Conquista do tetra e da confiança

Maior vencedor da Copa das Confederações, o Brasil conquistou o tetracampeonato em casa. O país tinha vaga assegurada por ser sede da competição. Foi o primeiro torneio oficial em que a Seleção Brasileira tev e o técnico Luiz Felipe Scolari no comando desde a Copa do Mundo de 2002, quando o time canarinho levantou a taça de pentacampeão.

O treinador usou a Copa das Confederações para definir boa parte do grupo brasileiro que vai disputar o Mundial. Sem jogar as Eliminatórias, a equipe vinha caindo no ranking da FIFA. Felipão também não conseguiu bons resultados nas cinco oportunidades que comandou a Seleção, antes da convocação final para o torneio. Após divulgada a lista, ainda houve um empate contra a Inglaterra, no Rio de Janeiro, e uma vitória contra a França, em Porto Alegre.

A caminhada do Brasil na Copa das Confederações foi impecável, com vitórias sobre Japão (3 x 0), México (2 x 0) e Itália (4 x 2) na primeira fase, superação diante do Uruguai, na semifinal (2 x 1), e uma contundente apresentação diante da Espanha, na final (3 x 0).

Foto: Mowa Press#Neymar, do Santos, é uma das apostas de Felipão para vencer as defesas adversárias

História

Fora das duas primeiras edições da Copa das Confederações, quando o torneio ainda era chamado de Copa do Rei Fahd, o Brasil participa pela sétima vez seguida da competição. Ninguém disputou o torneio mais vezes.

Nas três edições anteriores em que levantou a taça, em duas oportunidades a Seleção venceu a final por goleada. Em 1997, o placar foi de 6 x 0 contra a Austrália, com três gols de Romário e três de Ronaldo. Já em 2005, o resultado de 4 x 1 contra a Argentina, com gols de Adriano (2), Kaká e Ronaldinho Gaúcho, lavou a alma da torcida e colocou o Brasil como favorito para a conquista do Mundial de 2006.

Na última decisão, um jogo emocionante. O Brasil terminou a primeira etapa perdendo por 2 x 0 dos EUA, mas conseguiu virar o placar no segundo tempo, com dois gols de Luis Fabiano e um tento salvador de Lúcio aos 39 minutos. Com a conquista, a Seleção levantou a taça pela segunda vez consecutiva, igualando à França, que também foi bicampeã (2001 e 2003).

Com a taça em casa, o Brasil foi o terceiro anfitrião a conquistar o título. Apenas México em 1999 e França em 2003 tinham comemorado diante da torcida.

Ficha Técnica

Confederação: Conmebol (América do Sul)
Qualificação: País-sede
Número de participações na Copa das Confederações antes de 2013: 6
Partidas disputadas em Copa das Confederações antes de 2013: 28 (18 vitórias; 5 empates e 5 derrotas)
Técnico: Luiz Felipe Scolari
Time-base: Julio César; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho e Oscar; Hulk, Neymar e Fred (veja lista completa com os 23 convocados)
Destaque: Neymar Santos Júnior (atacante de 21 anos do Barcelona)
Principais títulos: Pentacampeão da Copa do Mundo (1958, 1962, 1970, 1994, 2002); tricampeão da Copa das Confederações (1997, 2005, 2009); octacampeão da Copa América (1919, 1922, 1949, 1989, 1997, 1999, 2004, 2007)
Posição no ranking da FIFA: 22ª
Material esportivo: Nike
Site oficial: www.cbf.com.br