Doze títulos mundiais

A edição de 2013 da Copa das Confederações reuniu ingredientes que dificilmente serão possíveis juntar em uma outra edição do torneio. Estiveram em campo seleções que simbolizam nada menos que 12 títulos mundiais. São cinco do Brasil, quatro da Itália, dois do Uruguai e um da atual detentora da taça, a Espanha. Os mexicanos, atuais campeões olímpicos, além de Nigéria, Japão e Taiti, também estiveram presentes.

A Espanha chegou com um currículo recente impecável. Além do título conquistado na Copa de 2010, na África do Sul, a Roja faturou as últimas duas edições da Eurocopa. Na final de 2012, disputada na Ucrânia, a equipe conduzida pelos maestros Iniesta e Xavi goleou a Itália por 4 x 0. 

A Azzurra, no entanto, não se abateu. O vice-campeonato valeu à Itália a vaga na Copa das Confederações e, nas Eliminatórias para a Copa do Mundo da FIFA 2014, a equipe treinada por Cesare Prandelli lidera o Grupo B europeu.  O Uruguai, por sua vez, tenta retomar a boa fase que apresentou na Copa de 2010, na África do Sul, quando conquistou a quarta colocação. A equipe chegou à Copa das Confederações em busca de mais confiança para seguir adiante nas Eliminatórias Sul-Americanas para 2014. Em junho, a Celeste se encontrava em quinto lugar, sendo que quatro equipes se classificam diretamentea e o quinto disputa a repescagem. Faltam quatro jogos.

Incógnita

O Brasil chegou como incógnita. Numa fase de reformulação, a equipe comandada por Luiz Felipe Scolari tinha em Neymar o principal destaque da geração recente.Como não disputa as Eliminatórias, o Brasil fez apenas amistosos na preparação para a Copa das Confederações. A Seleção iniciou a competição com o objetivo de evoluir enquanto grupo dentro de campo e de fazer as pazes com a torcida.

No México, o título olímpico conquistado em Londres credenciou os mexicanos a buscarem aspirações maiores. Giovani dos Santos, do Mallorca, e Javier Chicharito Hernández, do Manchester United, são os princiais destaques. Maior ídolo do futebol em seu país atualmente, o atacante Chicharito é conhecido pela habilidade com as duas pernas e os dribles rápidos.

Completaram a lista de participantes o Japão, campeão da Copa Asiática e equipe já classificada para a Copa do Mundo da FIFA 2014, a Nigéria, vencedora da Copa Africana de Nações, e o surpreendente Taiti, que conquistou o título na Oceania.

Portal da Copa