50 dias para a Copa: Veja lista com 50 imagens marcantes para os amantes do maior torneio de futebol do mundo

23/04/2014 - 07:58

A Copa do Mundo tem uma dimensão simbólica capaz de transformar momentos de uma partida de futebol em marcos históricos. Muitos dos que guardam uma relação afetiva com o evento são capazes de apontar onde estavam, em qual companhia e em que contexto, durante a final de 1994, que decretou o fim de um jejum de 24 anos da Seleção Brasileira. São capazes de lembrar detalhes do cardápio ou do figurino adotado na triste eliminação da equipe de Telê Santana em 1982. Ou como reagiram na chegada da delegação nacional após o título da Família Scolari, em 2002.

A 50 dias de a bola rolar na edição de 2014, o Portal da Copa selecionou 50 desses momentos mágicos proporcionados pelo Mundial, num aperitivo para o que vai ocorrer nas 12 sedes do evento brasileiro. Fotos: Getty Images e CBF

1. Maior artilheiro da história da Seleção da Nigéria, Rasheed Yekini comemora o primeiro gol da história
do país em Copas do Mundo, contra a Bulgária, na Copa do Mundo de 1994

 

2. O primeiro gol marcado na Copa do Mundo de 2010 não poderia ter sido mais bonito:
o meia Tshabalala, da anfitriã África do Sul, chutou cruzado no ângulo do goleiro mexicano

 

3. A comemoração do primeiro gol marcado na Copa do Mundo de 2010 foi ainda mais marcante:
os jogadores sul-africanos dançaram juntos, numa coreografia muito bem ensaiada.

 

4. Franz Beckenbauer, o Kaiser, levanta a taça do bicampeonato mundial da Alemanha em 1974,
após os alemães vencerem a Holanda de Johan Cruyff, conhecida como Laranja Mecânica.

 

5. A famosa “Mano de Dios” de Maradona na vitória de 2 x 1 da
Argentina sobre a Inglaterra na Copa do Mundo de 1986.

 

6. No mesmo jogo na Copa de 1986, Maradona marcou um dos gols mais bonitos
da história do Mundial, ao driblar cinco marcadores ingleses antes de finalizar.

 

7. Na primeira Copa do Mundo decidida nos pênaltis, Roberto Baggio chutou
por cima do gol de Taffarel e deu o tetracampeonato mundial ao Brasil, em 1994.

 

8. Na final da Copa do Mundo de 2002, Oliver Kahn espalma chute de Rivaldo e a
bola sobra para Ronaldo, artilheiro do Mundial, marcar o primeiro gol do Brasil.

 

9. Na estreia da Copa do Mundo de 2002, a campeã França protagonizou a primeira
grande zebra da edição do torneio ao perder do Senegal por 1 x 0, gol de Papa Bouba Diop.

 

10. Ronaldo dribla o goleiro de Gana e marca o primeiro gol da vitória do Brasil por 2 x 0 nas oitavas de final da Copa do
Mundo de 2006: foi o 15º gol do Fenômeno em Copas, isolando-o como maior artilheiro da história dos Mundiais.

 

11. A grande surpresa da Copa do Mundo de 1998 foi a Croácia, terceira colocada,
e que também teve o artilheiro daquela edição: o atacante Davor Suker, com 6 gols marcados.

 

O zagueiro Bellini, capitão do primeiro título mundial do Brasil, em 1958,
eternizou o gesto de erguer a taça de campeão do mundo com as duas mãos.

 

13. Nas quartas de final da Copa do Mundo de 1994, Bebeto protagonizou talvez a comemoração mais lembrada pelos brasileiros:
após marcar um gol contra a Holanda, o atacante fez um gesto como se embalasse um bebê nos braços, em homenagem
ao filho que iria nascer. Romário e Mazinho acompanharam o companheiro na comemoração.

 

14. O gol de Bebeto foi marcante, mas o mais emocionante do mesmo jogo foi o de Branco: de falta, o lateral-esquerdo
do Brasil marcou o terceiro gol, fechando o placar em 3 x 2 e classificando o país para as semifinais da Copa de 1994.

 

15. A final da Copa do Mundo de 2010 foi lembrada pela forte marcação de ambas as seleções, como
comprova a dura entrada de De Jong em Xabi Alonso, que rendeu apenas um cartão amarelo ao meia holandês.

 

16. Disputando o último jogo de sua carreira, Zinedine Zidane literalmente “perdeu a cabeça” ao responder a uma provocação do zagueiro
italiano Marco Materazzi. O francês foi expulso por causa da agressão e a França acabou perdendo a final nos pênaltis.

 

17. Na decisão da Copa do Mundo de 1998, Zidane, de “cabeça boa”, marcou dois gols
no Brasil após escanteios e ajudou a França a conquistar seu primeiro título mundial.

 

18. Na segunda Copa do Mundo decidida nos pênaltis, coube ao lateral-esquerdo italiano
Fabio Grosso cobrar a penalidade que deu o tetracampeonato mundial aos italianos, em 2006.

 

19. Na Copa de 1990, o argentino Caniggia foi o responsável
pelo gol que eliminou a Seleção Brasileira daquele Mundial.

 

20. Nas quartas de final da Copa do Mundo de 2002, o Brasil empatava com a Inglaterra em 1 x 1,
até que Ronaldinho Gaúcho cobrou falta da intermediária, encobriu o goleiro Seaman
e marcou o gol que classificou o Brasil para as semifinais.

 

21. Um momento histórico marcou a Copa do Mundo de 1998: EUA e Irã entraram em
campo juntos, apesar da tradicional tensão entre os dois países na diplomacia.

 

22. O camaronês Roger Milla é, até hoje, o jogador mais velho a disputar uma partida de
Copa do Mundo: 42 anos e 39 dias, na partida contra a Rússia, na Copa de 1994.

 

23. Paolo Rossi é o protagonista de uma das grandes tristezas brasileiras em Mundiais: o atacante italiano marcou
os três gols que eliminaram o Brasil da Copa do Mundo de 1982, na famosa Tragédia do Sarriá, na Espanha.

 

24. O lateral-direito Cafu jogou três finais de Copa do Mundo seguidas
(1994, 1998 e 2002), se tornando um recordista da história dos Mundiais.

 

25. O goleiro Dino Zoff levanta a taça do tricampeonato mundial italiano em 1982: o italiano
detém o recorde de jogador mais velho a disputar uma final de Copa (40 anos e 133 dias).

 

26. Diego Maradona levanta a taça do bicampeonato mundial da Argentina,
conquistado na Copa do Mundo de 1986: o meia foi o destaque dos “hermanos”.

 

27. Nas semifinais da Copa do Mundo de 1998, Taffarel fechou o gol diante dos holandeses
nas cobranças de pênalti, garantindo a passagem da Seleção Brasileira para a final.

 

28. Em 1994, Maradona disputou sua última Copa do Mundo com a camisa da Argentina.
A despedida do craque, no entanto, veio de forma melancólica: após o camisa 10 ser flagrado no exame antidoping.

 

29. Nas quartas de final da Copa de 2010, um lance inusitado marcou a partida entre Gana e Uruguai: a partida estava empatada
em 1 x 1 até que, após uma cobrança de escanteio, Adiyah cabeceou forte em direção ao gol uruguaio. Eis que Luis Suárez,
atacante da Celeste, defendeu a bola com as mãos, evitando o gol que daria a classificação para Gana. Suárez foi expulso,
mas seu gesto “heróico” acabou sendo primordial: Asamoah Gyan errou o pênalti, e a partida foi para a prorrogação.

 

30. Depois de uma prorrogação tensa, Uruguai e Gana decidiram a vaga para as semifinais da Copa do Mundo de 2010
nos pênaltis. Sebastian “Loco” Abreu, atacante uruguaio, ficou encarregado da última cobrança da Celeste.
Com uma cavadinha humilhante, o jogador marcou o gol que classificou o Uruguai para as semifinais.

 

31. Na decisão da Copa do Mundo de 2010, Espanha e Holanda não saíram do 0 x 0 durante os 90 minutos de jogo.
Durante a prorrogação, mais equilíbrio, e a partida estava se encaminhando para os pênaltis,
até que Iniesta acertou um belo chute cruzado e deu a vitória para a Espanha.

 

32. O árbitro inglês Graham Poll ficou marcado na Copa do Mundo de 2010 por suas trapalhadas na partida
Croácia x Austrália:  durante os 90 minutos, o árbitro aplicou três cartões amarelos ao zagueiro croata Simunic.
Para piorar, Poll aplicou um quarto cartão ao mesmo jogador depois do apito final.

 

33. A campanha da Espanha até o título da Copa do Mundo de 2010 começou com o pé “direito”
de Gelson Fernandes: o meia suíço foi o autor do gol que garantiu a vitória de seu país sobre
La Roja, que acabou sendo a única derrota da Espanha naquele Mundial.

 

34. Do alto de seus 1m69, Romário se transformou em um gigante no meio dos zagueiros suecos e,
de cabeça, marcou o gol da vitória brasileira na semifinal da Copa do Mundo de 1994.

 

35. Na semifinal da Copa do Mundo de 1998, as câmeras de televisão flagraram
a emocionante preleção de Zagallo antes da disputa de pênaltis contra a Holanda.

 

36. Dunga foi o responsável por levantar a taça de campeão do mundo em 1994,
quando a Seleção Brasileira quebrou um jejum de 24 anos sem títulos mundiais.

 

37. Considerado por muitos como um jogador calmo e inteligente, Leonardo protagonizou um lance
violento na Copa de 1994: na partida entre Brasil e EUA, o lateral-esquerdo acertou uma
cotovelada no rosto do jogador norte-americano Tab Ramos, e acabou sendo expulso.

 

38. Na semifinal da Copa de 2002, Brasil e Turquia faziam uma partida muito equilibrada, até que o Fenômeno
resolveu aparecer: com um corte de cabelo diferente, Ronaldo finalizou de “biquinho” e
garantiu a vitória da Seleção Brasileira e a conseqüente classificação para a final.

 

39. Oleg Salenko detém o recorde de mais gols feitos em uma mesma partida de Copa do Mundo:
em 1994, o russo marcou cinco gols na partida contra Camarões.

 

40. A vuvuzela virou a marca oficial da Copa do Mundo da África do Sul
em 2010, o primeiro Mundial jogado em solo africano.

 

41. Cafu, capitão do penta, eternizou uma frase antes de levantar a taça:
“Regina, eu te amo”, em homenagem à esposa.

 

42. Johan Cruyff, meia e cérebro por trás da famosa Laranja Mecânica, como ficou conhecida
a Holanda das Copas de 1974 e 1978. Mesmo jogando um futebol vistoso,
os holandeses acabaram acumulando dois vice-campeonatos mundiais.

 

43. Um polêmico erro de arbitragem marcou a partida entre Alemanha e Inglaterra, na Copa do Mundo de 2010:
o meia inglês Frank Lampard cobrou uma falta na direção do gol alemão, defendido por Neuer. A bola bateu no
travessão e ultrapassou a linha, mas acabou voltando direto na mão do goleiro alemão.
O trio de arbitragem não validou o gol, revoltando os ingleses, que acabaram perdendo o jogo.

 

44. Didier Deschamps puxa a fila de comemoração dos franceses em 1998,
ano em que a França foi campeã do mundo jogando em casa.

 

45. Itália x Coreia do Sul, nas oitavas de final da Copa de 2002, ficou marcada pelas decisões polêmicas
do árbitro equatoriano Byron Moreno, que invalidou um gol legítimo dos italianos.
A Coreia do Sul acabou vencendo por 2 x 1.

 

46. Na primeira disputa de pênaltis que definiu um campeão mundial, na Copa de 1994, o capitão brasileiro
ficou responsável por uma das cobranças. Após converter sua penalidade, Dunga comemorou muito.

 

47. Na Copa de 1970, Jairzinho conseguiu um feito que nenhum outro jogador conseguiu até hoje:
o atacante brasileiro marcou gol em todos os sete jogos que o Brasil disputou no Mundial.

 

48. Se cuida, Ronaldo: o atacante alemão Miroslav Klose acumula 14 gols
em Copas do Mundo e pode igualar o Fenômeno na Copa deste ano.

 

49. A Copa do Mundo da África do Sul, em 2010, viu a seleção de Gana repetir
o feito do Senegal, que havia chegado às quartas de final da Copa de 2002.

 

50. Iker Casillas, capitão da Espanha, levanta a taça de campeão do mundo
pela primeira vez para a seleção espanhola em 2010.

 

Notícias Relacionadas

Mundial de futebol quebrou recordes históricos e se tornou o evento mais comentado do ano nas redes sociais em todo o mundo
+
Secretário executivo do Ministério do Esporte afirma que o aprendizado adquirido com o Mundial dará melhores condições para o Brasil enfrentar os desafios da preparação do maior evento esportivo do planeta
+
Evento “Copa 2014: legados para o Brasil” mostra resultados econômicos, culturais e de infraestrutura
+