Aberta licitação para lanchonete popular do aeroporto de Congonhas, em São Paulo

18/09/2012 - 16:02
Planejamento da empresa prevê que todos os terminais das cidades-sede da Copa ofereçam lojas de lanches com preços diferenciados

A Infraero abriu nesta terça-feira (18.09) as propostas, na modalidade pregão presencial, para a concessão de área para instalação de lanchonete popular no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Nove propostas foram classificadas. O estabelecimento oferecerá entre as opções de alimentação 15 produtos com preços máximos tabelados, definidos pela Infraero por meio de pesquisas de preço no mercado local.

A lanchonete será montada em uma área de 68,57 m² na Ala Sul do subsolo do terminal de passageiros de Congonhas, próxima a entrada do estacionamento. O prazo previsto em edital para que a loja entre em funcionamento é de até quatro meses a partir da assinatura do contrato. “A lanchonete popular cumprirá uma demanda dos passageiros, oferecendo um serviço com preços diferenciados”, afirmou Eliana Akemi, superintendente de Congonhas.

Outros aeroportos

A primeira lanchonete com preços controlados na Rede Infraero foi aberta no Aeroporto Internacional de Curitiba no início de julho. Atualmente, está em processo de instalação lanchonete popular no Aeroporto de Londrina (PR), e os Aeroportos Internacionais de Recife (PE), Natal (RN) e Porto Alegre (RS) já iniciaram o processo de licitação para implantar a iniciativa.

O planejamento da Infraero prevê que todos os aeroportos das cidades-sede da Copa administrados pela Infraero ofereçam lojas de lanches com preços diferenciados. Além disso, outros terminais da Infraero também poderão implantar a iniciativa, seguindo o planejamento do mix comercial de cada localidade.

» Confira o andamento da licitação

Fonte: Infraero

Notícias Relacionadas

Equipamentos substituem luminosidade do sol, favorecendo a germinação da grama
+
Estádio da abertura da Copa já rendeu R$ 6,8 milhões aos cofres corintianos, enquanto em 11 partidas como mandante neste ano, fora de Itaquera, o clube arrecadou R$ 3,2 milhões
+
Principais emissores de turistas foram Argentina, Chile, Colômbia e Estados Unidos
+
Alguns preferiam alemães por causa da rivalidade com vizinho sul-americano. Outros apoiaram argentinos devido à eliminação brasileira
+