Aplicativo Passaporte Verde traz roteiros "sustentáveis" nas 12 cidades-sede

26/06/2014 - 12:34
São mais de 60 iniciativas que convidam turistas e moradores a viverem experiências mais autênticas em viagens de lazer ou negócio. A campanha é uma das ações de sustentabilidade do governo federal para a Copa do Mundo

Dicas de turismo sustentável e sugestões de roteiros mais responsáveis são os destaques do aplicativo Passaporte Verde. Gratuito e disponível nos sistemas operacionais iOS e Android, o aplicativo traz para o celular parte do conteúdo disponibilizado pelo portal da campanha do mesmo nome, com a vantagem de fornecer informações georeferenciadas de atrações próximas ao usuário. Iniciativa do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), a campanha Passaporte Verde utiliza o apelo emocional de turismo e viagens, para incentivar consumidores e produtores a optarem por práticas mais sustentáveis. A ação, realizada em parceria com os ministérios do Meio Ambiente, Esporte, Turismo e Desenvolvimento Social, é uma das iniciativas de sustentabilidade do governo federal na Copa do Mundo da FIFA 2014.

Por meio do aplicativo, os usuários têm acesso a mais de sessenta opções de roteiros nos arredores das 12 sedes da Copa. Subir no Corcovado, no Rio de Janeiro, por meio de uma trilha pela Mata Atlântica com saída do Parque Lage; visitar comunidades ribeirinhas nas margens do Rio Negro, em Manaus; ou ainda conhecer o Morro da Conceição, importante ponto cultural de Recife, são alguns dos Roteiros do Passaporte Verde. No geral, os itinerários convidam os viajantes a explorarem as cidades de uma maneira mais autêntica, com sugestões que incentivam a maior proximidade da natureza, a degustação da culinária local, o contato com culturas tradicionais, entre outros.

Getty Images#Uma trilha para subir ao Corcovado pela Mata Atlântica é um dos roteiros presentes no aplicativo

Com versões em português e inglês, o aplicativo também traz dicas para tornar viagens de lazer ou negócio menos impactantes para o meio ambiente e para o destino escolhido. Do planejamento da viagem a como desligar corretamente aparelhos que serão deixados em casa, as dicas estimulam práticas mais responsáveis com ações simples que podem fazer uma grande diferença, como evitar conexões aéreas e se informar sobre frutas e legumes da estação do seu destino

Passaporte Verde

Criada em 2008, a campanha Passaporte Verde surgiu como parceria do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), os Ministérios do Meio Ambiente e do Turismo do Brasil, o Ministério Francês do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e outros parceiros. Atualmente, com disseminação em diversos países, como Brasil, Costa Rica, Equador, África do Sul e Coreia do Sul, a campanha já é referência internacional em disseminação de informações sobre turismo sustentável.

A edição de 2014, no Brasil, conta com apoio do Ministério do Meio Ambiente, Ministério do Turismo, Ministério do Esporte e Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. A campanha também conta com a parceria de UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância), UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), OIT (Organização Internacional do Trabalho),  UNAIDS - Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids, UNODC (Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime) e a FAS (Fundação Amazonas Sustentável). Os workshops Jornadas da Sustentabilidade, parte integrante da campanha, são realizados com patrocínio do Itaú Unibanco e apoio da BRAZTOA (Associação Brasileira das Operadoras de Turismo). 

Fonte: www.passaporteverde.org.br/

Notícias Relacionadas

Estádio de Natal é o nono dos utilizados durante a Copa a obter o selo
+
Arena é a sétima construída para a Copa do Mundo a ter selo que atesta adoção de medidas sustentáveis na edificação. Capital gaúcha passa a ter dois palcos com registro do Green Building Council
+
Cooperativas de catadores atuaram nos 12 estádios do Mundial para a recuperação e separação dos resíduos deixados pelos torcedores durante os jogos
+
Na arena Castelão, foram 49,4 toneladas, enquanto na Fan Fest foram outras 41,4 toneladas. Atividade envolveu 350 catadores de 17 instituições
+