Após 20 anos, documentário revê conquista do tetracampeonato nos EUA

16/07/2014 - 15:04
“Eu e o Tetra – Lembranças de 1994” conta com depoimentos de ex-jogadores como Romário e Raí e do técnico Parreira

O título conquistado pela Alemanha no Maracanã no último domingo (13.07) confirmou um fato curioso: é preciso aguardar 24 anos para adicionar no escudo a estrela do tetracampeonato mundial após a conquista do tri. A espera dos atuais campeões começou em 1990, contra a mesma Argentina, na Itália. Os anfitriões daquela Copa, que haviam dado a última volta olímpica em 1982, só voltaram a comemorar em 2006.

Foi o Brasil, porém, que iniciou essa coincidência. A partir de 1970, com a simbólica vitória no México, a Seleção teve seus altos (1982) e baixos (1990), mas nada que redundasse em nova taça na sala de troféus canarinha. Até aquele tenso Brasil x Itália, em Pasadena (EUA), decidido nos pênaltis. No fim, Roberto Baggio, como se seu país ainda não tivesse esperado tempo suficiente, chutou para o alto a cobrança que fez o primeiro tetracampeão do Mundo em 1994.

Divulgação#

A conquista que recolocou o “país do futebol” à frente de seus concorrentes é o fio condutor do documentário “Eu e o Tetra – Lembranças de 1994”, que estreia à meia-noite de quinta (17) para sexta (18), no Sportv. Dirigido por Camilo Cassoli, Débora Rubin e Rodrigo Cardoso, o filme conta com o depoimento de ex-jogadores que foram aos EUA como Romário, Zetti e Raí, além do técnico Carlos Alberto Parreira. Os principais lances daquela campanha são reproduzidos em animações de Weberson Santiago.

A obra também extrapola os limites do gramado em um ano que ficou marcado nos brasileiros não só pela conquista da Copa do Mundo, mas também pela morte do ídolo Ayrton Senna e pelo lançamento do plano Real. Personalidades como a cantora Daniela Mercury, a cineasta Carla Camurati e o novelista Gilberto Braga relembram aquele período.

» Confira o trailer do filme

Vinte anos depois, porém, o time nacional vive momento oposto. Sem a glória esperada em uma Copa disputada em casa e cercada de interrogações, a Seleção tem agora a expectativa de repetir o começo da década de 1990. Eliminada pela Argentina na Itália ainda nas oitavas de final, passou quatro anos sob enorme desconfiança antes de arrematar o tetra. Serão 24 anos entre os EUA e a Rússia – com um pentacampeonato no meio – e a esperança de reconquistar o respeito com o hexa.

“Eu e o Tetra – Lembranças de 1994”
Produção: Parece Cinema (www.parececinema.com.br)
Direção: Camilo Cassoli, Débora Rubin e Rodrigo Cardoso
Duração: 63 minutos
Ilustrações: Weberson Santiago
Animações: Fabio Vaz
Primeira exibição: de quinta (17/7) para sexta, à meia-noite, no SporTV

Leonardo Lourenço, do Portal da Copa em São Paulo

Notícias Relacionadas

Mundial de futebol quebrou recordes históricos e se tornou o evento mais comentado do ano nas redes sociais em todo o mundo
+
Secretário executivo do Ministério do Esporte afirma que o aprendizado adquirido com o Mundial dará melhores condições para o Brasil enfrentar os desafios da preparação do maior evento esportivo do planeta
+
Evento “Copa 2014: legados para o Brasil” mostra resultados econômicos, culturais e de infraestrutura
+