Após oito dias de viagem, uruguaios chegam a Fortaleza e sonham repetir 1950

10/06/2014 - 16:45
Nove amigos viajaram quase cinco mil quilômetros em dois veículos até Fortaleza, para assistir à partida da Celeste contra a Costa Rica. Entre eles, o sonho é presenciar um novo "Maracanazzo"

Foto: Thiago Cafardo/Portal da Copa#O grupo vai assistir a Uruguai x Costa Rica no Castelão e sonha com bilhetes para Uruguai x Itália, na Arena das Dunas, em Natal

“A gente sabe que é difícil, mas cuidado: o fantasma do Maracanã sempre pode estar presente”. Em tom bem humorado, o uruguaio Raul Zabala, 70 anos, relembra a festa que fez quando Giggia marcou o gol da vitória diante da Seleção Brasileira na final de 1950. “Eu era um garotinho (tinha seis anos), mas lembro que foi uma festa grande. Coloquei minha camisa do Uruguai e saí para a rua”. Raul, a esposa Ledis e outros sete amigos saíram das cidades de Punta Del Leste e Aiguá, no último dia 2 de junho, e chegaram na manhã desta terça-feira (10.06) a Fortaleza.

Raul percorreu os 4,7 mil quilômetros de carro com a mulher. Fernando, Pablo, Hugo, Ricardo, Nando, Santiago e Gustavo vieram em uma van. Os dois veículos estão decorados com cores e frases de apoio ao Uruguai, mas a bandeira do Brasil também se faz presente. A aventura tem até nome: “Fernandiños en el Mundial”, em alusão ao nome do proprietário da van, Fernando. O capitão do time conta que conseguiu patrocínio do governo de Maldonado (departamento uruguaio que engloba a cidade de Punta del Leste) para financiar a viagem.

Em oito dias de estrada, os amigos passaram pelos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Pernambuco e Ceará. A van, que até o fim do Mundial será a casa dos torcedores, está equipada com colchonetes e até um mini-fogão. Já Raul e a esposa preferem um pouco mais de conforto e, normalmente, pernoitam em pousadas. 

Entre os uruguaios, sempre que o assunto é bola rolando, o “Maracanazzo” aparece com força. “Os brasileiros sempre dizem que gostariam de fazer a final contra a Argentina, mas sabe por quê? É medo de o fantasma de 1950 aparecer de novo”, brinca Fernando. “Aquela final da Copa foi a maior partida da história dos mundiais. Nunca houve nada parecido", garante Raul. 

A aposta dos amigos para repetir o título está no ataque da Celeste. Para eles, a dupla Suárez e Cavani é uma das mais poderosas da Copa. “Suárez está entre os melhores do mundo. Mas temos também uma zaga muito boa, com o Diego Godin e o Lugano”, disse Gustavo.

Nesta manhã, os torcedores foram ao posto de ingressos da FIFA, no Centro de Eventos do Ceará, em busca de ingressos para Uruguai x Itália, que será dia 24, em Natal (RN). Mas saíram frustrados, já que os bilhetes estão esgotados. A turma garante que fará nova tentativa na capital potiguar. Para o duelo de sábado (14.06) contra a Costa Rica, em Fortaleza, todos já garantiram as entradas.

Tempo real

A aventura dos amigos uruguaios pode ser acompanhada pelo Facebook no endereço "Fernandiños em el mundial". Lá, os torcedores postam fotos e curiosidades das cidades que visitam.

Thiago Cafardo, do Portal da Copa em Fortaleza (CE)
 

Notícias Relacionadas

Na arena Castelão, foram 49,4 toneladas, enquanto na Fan Fest foram outras 41,4 toneladas. Atividade envolveu 350 catadores de 17 instituições
+
O artilheiro do Mundial com seis gols ainda alcançou a terceira posição com o tento anotado contra o Japão, em enquete promovida pela FIFA
+
Espaços oferecem entretenimento, local para descanso, informações turísticas, internet wifi e outras comodidades para os viajantes. No Santos Dumont, 26,8 mil pessoas aproveitaram a estrutura oferecida
+
Nas duas sedes, os voluntários do governo federal atuaram durante a fase de grupos, oitavas de final e quartas de final. Agora, atuação será focada na FIFA Fan Fest em dias de jogos
+