Arena das Dunas ultrapassa 88% de conclusão. Ministro do Esporte visitou as obras em Natal nesta sexta

06/09/2013 - 15:02
Estádio já tem três das 20 "pétalas" da cobertura instaladas. Entrega está prevista para 30 de dezembro de 2013

Fotos: Glauber Queiroz/Portal da Copa#Com 1.800 operários trabalhando em três turnos, as obras na Arena das Dunas, em Natal, alcançaram 88,05% de conclusão, segundo informações da Secretaria de Copa (Secopa) do Rio Grande do Norte. A evolução dos trabalhos deve permitir que alguns testes para a Copa do Mundo possam ser feitos antes mesmo da data prevista para a entrega da arena, marcada para 30 de dezembro de 2013. Nesta sexta-feira (6.09), o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, e a governadora do estado, Rosalba Ciarlini, fizeram uma visita ao estádio.

O secretário da Secopa-RN, Demétrius Torres, afirmou que o edital de licitação para a instalação dos assentos provisórios na arena será lançado na próxima semana. “Com relação ao tempo, a média das empresas para fazer essa montagem é de 60 dias. Como a entrega é no fim de dezembro, temos prazo suficiente para isso”, garantiu. As arquibancadas provisórias permitirão que a arena tenha capacidade para 42 mil pessoas durante o Mundial. Após a Copa, o estádio poderá receber até 32 mil espectadores.

Os principais avanços podem ser notados na colocação da cobertura metálica. Três das 20 “pétalas” que formarão a estrutura já estão instaladas e a quarta começou a ser montada na área oeste do estádio. As outras 16 peças já chegaram ao canteiro de obras. Depois de montadas, receberão o revestimento de aço e carbono.

Plantado nos dias 14 e 15 de agosto, o gramado deve receber o primeiro corte na próxima semana. Os dois suportes onde serão erguidas as traves já estão montados. Além disso, as obras avançam em outras frentes de trabalho, com instalações elétricas e hidráulicas, esquadrias metálicas e de vidro, pavimentação externa, instalação de elevadores, geradores, forros de gesso e bancadas e divisórias nos bares e banheiros.

Depois de visitar o canteiro de obras, o ministro Aldo Rebelo se mostrou bastante satisfeito. “Podemos dizer que resta apenas o acabamento, pois toda a estrutura de concreto já está pronta e a cobertura já esta sendo colocada”, afirmou.

Rebelo lembrou que o gramado usado na arena veio da cidade de Touros, no litoral potiguar, e destacou a vocação de Natal para o turismo. “Eu visito Natal há mais de 30 anos. Eu sei o quanto a cidade evoluiu, sei o quanto a cidade se preparou para receber turistas nacionais e estrangeiros, para receber eventos. Acho que a cidade vai estar preparada para receber a Copa do Mundo não apenas com o calor humano”, disse o ministro.

Aldo Rebelo também descartou a possiblidade de a Arena das Dunas virar um “elefante branco” depois da Copa, com pouco uso. “Vai ser um equipamento não só para o esporte. Já existe a presença dos clubes. Há sempre a presença de dois ou três clubes do Rio Grande do Norte na Série A, na Série B ou na Copa do Brasil. Isso além do Nordestão, que vai continuar sendo promovido e que já é um campeonato valorizado. Todos também vão querer ter uma loja, uma academia aqui, porque o estádio está localizado em uma área nobre da cidade, bonita e segura”, afirmou.

Manifestações e democracia

Quanto à segurança durante a Copa do Mundo, o ministro garantiu que possíveis manifestações, como as que ocorreram durante a Copa das Confederações, não colocarão o evento em risco. “Nós realizamos a Copa das Confederações em seis capitais em meio a manifestações nunca vistas. As seleções desembarcaram para seus jogos, saíram dos aeroportos em direção aos hotéis, saíram para os estádios, voltaram para os hotéis, nenhuma deixou de chegar. Nenhum torcedor deixou de chegar ao estádio. As manifestações são próprias da democracia, mas aproveitar a democracia para a violência não podemos admitir.  A Copa do Mundo eu acho que será realizada com padrões de segurança, de transportes, de estádios, de telecomunicações satisfatórios, dentro daquilo que o nosso país pode oferecer”, completou.

De acordo com a governadora Rosalba Ciarlini, os equipamentos de várias áreas usados na Copa serão o principal legado para a população de Natal. “O importante é que nós conseguimos para Natal, para o Rio Grande do Norte, mudanças futuras, que foram pensadas 20 anos para frente, não apenas neste momento. Como legado da Copa, nós já estamos recebendo muitos equipamentos, de última geração. Tudo isso vai ficar e vai apoiar a segurança da população”, afirmou.

Mateus Baeta - Portal da Copa

Notícias Relacionadas

Estádio de Natal é o nono dos utilizados durante a Copa a obter o selo
+
Secretário executivo do Ministério do Esporte afirma que o aprendizado adquirido com o Mundial dará melhores condições para o Brasil enfrentar os desafios da preparação do maior evento esportivo do planeta
+
Evento “Copa 2014: legados para o Brasil” mostra resultados econômicos, culturais e de infraestrutura
+