Arena Pernambuco: plano operacional prioriza transporte público e assentos marcados

04/06/2013 - 15:25
Estádio de São Lourenço da Mata, região metropolitana de Recife, recebeu nesta terça-feira o Tour de Experiência que reproduz uma vivência de jogo

Foto: Abelardo Mendes Jr/Portal da Copa#Orientadores estarão presentes em todas as áreas do estádioA utilização de transporte público e a atenção à numeração dos assentos da Arena Pernambuco são os principais pontos destacados pelo Comitê Organizador Local (COL) para os torcedores que assistirão aos jogos da Copa das Confederações no estádio recém-inaugurado em São Lourenço da Mata (região metropolitana de Recife). As recomendações foram feitas na chuvosa manhã desta terça-feira (04.06) durante a etapa pernambucana do Tour de Experiência nos Estádios, promovido pelo COL, FIFA, Governo Federal e governos estaduais e prefeituras das seis cidades-sede do torneio. Recife foi a segunda cidade do tour, que reproduz uma vivência de operação de jogo.

“Como o estádio está sob responsabilidade da FIFA e do COL desde 24 de maio, o governo estadual pôde focar seus esforços no aspecto do acesso à arena. A ênfase é o transporte público, principalmente com a utilização do metrô”, afirmou o secretário extraordinário de Pernambuco para a Copa, Ricardo Leitão.

“No primeiro jogo entre equipes profissionais na arena, entre Náutico e Sporting, tivemos um bom número: cerca de 57% dos torcedores chegaram pela nova estação de metrô, a Cosme e Damião. Ela fica a cerca de dois quilômetros do estádio”, acrescentou Leitão, que espera uma porcentagem maior para a Copa das Confederações. Da estação saem ônibus gratuitos que deixarão os detentores de ingressos bem próximos à entrada.

“Seguindo os modelos internacionais de grandes eventos, a primeira opção deve ser o transporte público. É uma prioridade para evitar congestionamentos, aumentar a segurança e garantir que os veículos credenciados consigam se deslocar facilmente, sejam eles da organização, das seleções, de segurança ou de emergência”, explicou o gerente de Operações do COL,  Tiago Paes.

Se, mesmo assim, a opção for o carro, haverá um estacionamento para cerca de 2,1 mil veículos particulares no Parqtel, próximo ao terminal rodoviário TIP. Nesse caso, a vaga custará R$ 40 por carro – e o trajeto até o estádio também será feito por ônibus gratuitos. A área em torno do estádio estará restrita a veículos credenciados.

Para acelerar a entrada dos carros, serão vendidos bilhetes de estacionamento pela internet. Os detalhes da operação de mobilidade urbana, transporte público, acesso de carro e segurança no entorno serão divulgados pelo Governo de Pernambuco em uma entrevista coletiva às 10h desta quarta-feira (05.06).

Fluxo dos torcedores
Ao descerem dos ônibus, os torcedores se dirigirão aos pontos de revista de segurança, de acordo com a localização dos setores de seus assentos. Na Arena Pernambuco haverá três filas distintas: uma para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida, uma para pessoas que carreguem mochilas ou bolsas grandes e outra para quem tem bolsas pequenas ou não carreguem volumes nas mãos.

As pessoas passarão por um dos 75 magnetrômetros (detectores de metal) e, se preciso, colocarão seus pertences na esteira de um dos 34 scanners, em um processo similar ao acesso às salas de embarque de aeroportos. Não será permitida a entrada de objetos pontiagudos, armas, fotos de artifício, instrumentos musicais, drogas, alimentos ou garrafas.

“Os portões se abrirão com três horas de antecedência. É interessante chegar cedo, pois as revistas são um pouco mais demoradas daquelas que estamos acostumados nos estádios. E, também, é possível aproveitar mais esse grande centro de entretenimento, que é um estádio da Copa das Confederações”, disse Paes.

Cerca de 900 orientadores e voluntários do COL ajudarão em todas as áreas do estádio. Também estarão a postos aproximadamente 900 seguranças privados (stewards).

Após a revista, o público chega à esplanada, com stands de patrocinadores, lojas de souvenir e quiosques de alimentos e bebidas. No portão do estádio estão localizadas as catracas eletrônicas – também divididas em três filas: uma para obesos e cadeirantes, uma para idosos e pessoas com dificuldades de locomoção e outra para os demais torcedores.

A numeração exata do assento está impressa no próprio ingresso, com coordenadas para setores, portões, blocos, níveis e fileiras.

Nos bares e lanchonetes dentro do estádio, quem comprar bebidas receberá a garrafa e um copo plástico. “Esse procedimento evita filas na entrega, pois demoraria mais para o atendente colocar o líquido no copo”, ressaltou Paes. No entanto, por motivo de segurança, ninguém poderá entrar nas áreas dos assentos com as garrafas - somente será permitido o uso dos copos plásticos.

Após o jogo, a recomendação é que as pessoas não tentem sair simultaneamente. “Queremos que a pessoa não tenha pressa para sair, para que o transporte funcione muito bem. Tocaremos música, as luzes ficarão acesas, os bares e lojas continuarão abertas para que as pessoas possam sair sem pressa do estádio”, salientou o CEO do COL, Ricardo Trade.

“Os ônibus sairão do estádio chegarão ao metrô gradualmente, para que a estação Cosme e Damião não fique superlotada. Os trens estarão sincronizados com o fluxo de chegada dos coletivos”, explicou Ricardo Leitão.

Foto: Abelardo Mendes Jr/Portal da Copa#Vista do campo que os jornalistas terão nos jogos da Arena Pernambuco durante a Copa das Confederações

Imprensa
Antes de conhecerem a operação para os torcedores, os jornalistas que participaram do Tour de Experiência nos Estádios conheceram os locais que estão sendo preparados para a imprensa. Muitos desses espaços ainda estão em processo de adequação, casos da tribuna, da sala de coletivas e da zona mista.

“Em um evento internacional, temos a necessidade de uma estrutura bem maior, com mais pontos e estações de trabalho”, disse Trade. Por isso, há estruturas que estão sendo montadas especialmente para a Copa das Confederações e, depois, para a Copa do Mundo.

Entre o centro de mídia do estádio (Stadium Media Centre) e a tribuna, a Arena tem capacidade de receber entre 1100 e 1200 profissionais de imprensa.

Após o torneio preparatório para o Mundial, a estrutura temporária será desmontada e a área de imprensa do estádio entrará no “modo legado”. Trata-se da quantidade normal de cadeiras e mesas necessárias para coberturas de jogos ou eventos após a Copa de 2014.

Tour de Experiência nos Estádios - Arena Pernambuco, em Recife

Tour de Experiência nos Estádios - Arena Pernambuco

Abelardo Mendes Jr. - Portal da Copa

 

Notícias Relacionadas

Mais de dois mil itens, entre televisores, computadores e telefones celulares, serão entregues a 64 escolas das doze sedes, além de 26 organizações não-governamentais
+
No período do Mundial, a capital federal recebeu 633 mil visitantes, sendo 488.903 brasileiros e 143.743 estrangeiros. Números superaram as estimativas iniciais
+
Foi movimentado mais de um bilhão de reais na economia do estado, que recebeu 160 mil turistas estrangeiros e teve taxa média de ocupação hoteleira de 80%
+