Argentinos sofrem, mas Messi garante a festa nos bares de Belo Horizonte

21/06/2014 - 17:06
Milhares de torcedores lotam os bares e a região da Savassi de Belo Horizonte

Fotos: Fabrício Faria/Portal da Copa#Na Savassi e em tradicional pizzaria de Belo Horizonte, argentinos predominaramOs torcedores que não foram ao Mineirão assistir à vitória por 1 x 0 da Argentina sobre o Irã, na tarde deste sábado, 21.06, lotaram os bares de Belo Horizonte, principalmente na zona sul e na região da Savassi, tradicional ponto de encontro dos mineiros. Os argentinos, que esperavam um jogo fácil e muita animação, foram obrigados a aguardar até o último minuto para fazer a festa. O Irã deu trabalho e os brasileiros se dividiram em apoio às duas seleções. No fim, a alegria ficou com os hermanos, que passaram o jogo todo em silêncio, mas comemoram muito após o gol de Messi, que só veio nos acréscimos do segundo tempo.

Na mais tradicional pizzaria argentina da cidade, Oscar Ahumada estava confiante numa goleada após saber da nova escalação da Argentina, que colocou em campo uma formação mais ofensiva. O argentino, nascido em Bahia Blanca, cidade que fica a 600 km de Buenos Aires, disse que é muito divertido assistir aos jogos na pizzaria. “Aqui os brasileiros que gostam da Argentina cantam por nós com um sotaque diferente, é muito bacana”.

Gustavo Román, argentino e proprietário da pizzaria, conta que a Copa do Mundo é um período perfeito para confraternizar tanto com os brasileiros quanto com os conterrâneos. “Para mim é incrível, fantástico, uma festa muito bonita”.

Savassi

Os bares da savassi também ficaram lotados. Depois de receber os colombianos, uruguaios e chilenos, desta vez o público predominante era de argentinos. Todos de olho nas televisões que ficam nos bares da região. Os amigos Federico Dumbo e Adrielle Mendez estavam no Rio de Janeiro e, mesmo sem ingresso para o jogo, resolveram vir a Belo Horizonte. “Ficamos sabendo que aqui a festa está grande e viemos participar”. A dupla assistiu a todo o jogo de pé e com apreensão, mas no final, com a vitória da argentina, puderam se divertir na já famosa comemoração da capital mineira.

Mais organização

A Savassi está recebendo, durante a Copa, o evento Dança & Movimento, que leva música para quem vai assistir aos jogos na região. Antes de os torcedores chegarem, os donos de bar se reuniram com a empresa organizadora e solicitaram à prefeitura uma portaria para o espaço, com o objetivo de limitar o número de pessoas e evitar a entrada de garrafas de vidro. Segundo Odair Melo, proprietário de um restaurante, a quantidade de pessoas está prejudicando a festa e as garrafas oferecem risco a todos. “É impossível atender todo mundo, o espaço não comporta, clientes e comerciantes saíram prejudicados ontem, e sobre as garrafas, é uma questão de segurança, para que ninguém se machuque,“ explicou. A prefeitura atendeu ao pedido e no mesmo dia a organizadora instalou a portaria para controlar a entrada dos torcedores.

Fabrício Faria, do Portal da Copa em Belo Horizonte

Notícias Relacionadas

Centro Integrado de Comando e Controle regional realizou 1,1 monitoramentos diários e acompanhou 300 atividades essenciais durante os 31 dias do Mundial na capital mineira
+
Estimativa é que o volume recolhido aumente a renda de catadores em cerca de 100%. Legado de inclusão social e conscientização ambiental também é destacado
+
Jogadores e comissão técnica desfilaram em carro aberto e foram até o Portão de Brandemburgo, onde uma multidão os esperava para a celebração
+
Durante o Mundial, a capital mineira recebeu 355 mil visitantes,que gastaram em média R$ 1,2 mil. A estimativa de retorno financeiro indireto é de R$ 1,6 bilhão
+