Bélgica e Rússia se enfrentam no Maracanã em busca da liderança do Grupo H

22/06/2014 - 09:26
Ajustes no esquema operacional foram feitos para a partida deste domingo às 13h, no Rio de Janeiro

Getty Images#

Bélgica e Rússia se enfrentarão às 13h deste domingo (22.06) no Maracanã, pelo Grupo H da Copa do Mundo. Apesar de ser apenas a segunda apresentação dos europeus, a partida no Rio de Janeiro será decisiva para as pretensões de ambas as seleções e pode valer a liderança da chave. Caso vençam, os belgas estarão com a vaga assegurada nas oitavas de final, mas os russos também necessitarão dos três pontos para encaminhar a classificação, que só poderá vir na última rodada.

Apontadas como as equipes mais fortes da chave, Bélgica e Rússia tiveram estreias complicadas. Os belgas sofreram para superar a Argélia por 2 x 1, de virada. O zagueiro e capitão dos “Diabos Vermelhos”, Vincent Kompany, diz que não há favoritismo, principalmente após os primeiros jogos desta Copa.

Getty Images#“Temos que provar com resultados. Quais das grandes seleções mostraram até aqui que são excelentes e podem vencer a Copa? Favoritismo não quer dizer nada, importante é a vitória e a classificação”, afirmou Kompany, que era dúvida para o duelo, mas treinou normalmente no Maracanã neste sábado e deve estar entre os titulares da Bélgica.

Após o empate em 1 x 1 com a Coreia do Sul, o treinador da Rússia, Fabio Capello, disse estar surpreso com o nível elevado das partidas desta Copa e que não há como apontar vencedores antes dos jogos. “Se algo me surpreendeu foi o nível do futebol apresentado em todas as partidas. Ninguém pode chegar e dizer que vai ganhar antes do jogo. Cada partida é difícil, nada é dado de bandeja, você tem que merecer para conseguir a vitória”.

Para ele, a partida será aberta e direcionada para o ataque, já que as duas seleções necessitam da vitória. “Nas Eliminatórias, a Bélgica se mostrou uma equipe equilibrada e forte, compacta e com grandes talentos individuais, mas confio nos meus jogadores. A Bélgica também sofreu na estreia e vão ter que jogar bem, apesar de terem vencido. Por isso, as duas equipes devem sair para o jogo”.

No entanto, o técnico belga Marc Wilmots admite que após a primeira vitória, seus comandados devem buscar controlar as ações com mais tranquilidade. “Eu não tenho uma tática fixa, busco aproveitar a qualidade dos meus jogadores. Queríamos ganhar da Argélia para ter uma posição mais confortável. Agora, com a Rússia temos que controlar o jogo”.

A pressão da estreia na Copa do Mundo também foi citada pelo defensor russo Vasily Berezutskiy, que garante que a equipe está mais tranquila para o segundo desafio. “Todas as condições foram oferecidas a nós. Estamos nos sentindo responsáveis diante da torcida, mas serenos e tranquilos para esta partida. Na estreia havia uma adrenalina extra”, justificou.

O goleiro Igor Akinfeev, que falhou no gol sofrido para os sul coreanos na primeira partida, está garantido entre os 11 titulares russos. “Ele vai permanecer, é um excelente goleiro e nem por um segundo pensei em tirá-lo da equipe. Ele é um dos melhores goleiros do mundo”, elogiou Capello.Getty Images#O duelo deste domingo pode desempatar a história dos confrontos entre belgas e russos em Copas do Mundo. Nas quatro partidas disputadas até hoje, são duas vitórias para cada lado, sendo dez gols anotados pela Rússia e oito pela Bélgica. Ainda como União Soviética, o país venceu os jogos das edições de 1970 (4 x 1) e de 1982 (1 x 0). No entanto, os belgas levam vantagem no histórico mais recente: venceram em 1986 (4 x 3) e em 2002 (3 x 2).

Palco

Getty Images#Esta será a terceira partida disputada no Maracanã na atual edição da Copa do Mundo e a segunda da história do estádio em Mundiais com duas equipes europeias. Kompany disse que pisar no gramado da arena é a realização de um sonho de infância. “Eu joguei em muitos estádios na Europa, mas dois são mais simbólicos no mundo, Wembley (em Londres) e o Maracanã. Estar aqui é um sonho de garoto. Entre outros sonhos que realizei na carreira, esse será mais um. Já foi uma emoção poder sentir o gramado no treino e será uma grande honra jogar aqui”, exaltou.

O treinador italiano Fabio Capello, que dirige os russos, também elegeu o estádio inglês e o brasileiro como os maiores templos do futebol, mas, não deixou de colocar um palco da Itália na lista. “Existem estádios que têm um charme e exercem uma fascinação, um deles é o San Siro (em Milão), outro da Europa é Wembley, além do Maracanã. É um sonho para qualquer um estar neste gramado”.

Quem também vai poder sentir a emoção de uma partida de Copa do Mundo no Maracanã será a família real belga. O rei Filipe e a rainha Mathilde comparecerão ao jogo.

» Conheça todos os detalhes do Maracanã

» Vai assistir aos jogos da Copa no estádio? Saiba quais objetos você não pode levar às arenas

Operação

O Governo Federal, a FIFA, o Comitê Organizador Local (COL), além do município e do estado do Rio de Janeiro definiram alguns ajustes a serem feitos na operação para as partidas no Maracanã, após o incidente envolvendo torcedores chilenos no dia 18 de junho. As grades derrubadas por eles foram reforçadas. No jogo entre Bélgica e Rússia, a Polícia Militar vai aumentar o efetivo em torno do estádio, com mais 600 policiais, além dos 2,5 mil profissionais que atuaram em cada um dos dois jogos na cidade.

O COL também disponibilizou mais dois quilômetros de barreiras para áreas estratégicas, enquanto a prefeitura antecipou o fechamento parcial das ruas próximas à arena. Desde o início da manhã veículos não credenciados serão impedidos de circular na região.

A primeira parte das interdições será feita sete horas antes do início da partida, às 6h da manhã – nas ruas Prof. Eurico Rabelo, Visconde de Itamarati, Isidro de Figueiredo, Artur Menezes e Conselheiro Olegário. A partir das 7h, as avenidas Radial Oeste (sentido Centro), Maracanã, Prof. Manoel de Abreu, viadutos Oduvaldo Cozzi e de São Cristóvão, e ruas Mata Machado e Radialista Waldir Amaral serão bloqueadas.

A área interditada tem um raio de 800 metros a partir do estádio. Neste perímetro, apenas portadores de ingressos, profissionais e moradores credenciados poderão transitar a pé pelo local até duas horas após o jogo.

A Secretaria Municipal de Ordem Pública contará com 519 agentes de controle urbano e de trânsito. Eles irão fiscalizar a região para coibir ações de marketing de emboscada, de flanelinhas e cambistas, venda irregular de produtos por ambulantes, consumo de bebidas alcoólicas e estacionamento irregular. As ações contarão com apoio de guardas bilíngues.

Transporte público

Como em todos os jogos, a recomendação é o uso prioritário do transporte público. Torcedores com ingresso que se deslocarem da zona norte e zona sul podem usar as linhas 1 e 2 do metrô sem precisar pagar passagem. A transferência entre as duas linhas pode ser feita em todas as estações no trecho compartilhado entre Central e Botafogo.

Para facilitar o deslocamento até o estádio, os torcedores deverão priorizar a estação de acordo com o seu portão de entrada – há letreiros com informações dentro do próprio sistema do metrô. Todas as estações ficam em um raio de dez minutos de caminhada do estádio e o trajeto será sinalizado com placas instaladas pela prefeitura.

Quem tem ingressos para os portões A (bilhetes com a cor azul), B e C (amarelo) deve desembarcar na estação Maracanã – onde há uma integração com os trens metropolitanos. A estação São Cristóvão é prioritária para quem terá de entrar pelos portões E e F (verde). O público que acessará o estádio pelo portão D (vermelho) deve utilizar a estação São Francisco Xavier.

BRT Transcarioca

Os torcedores que saírem do Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão) ou da zona oeste poderão utilizar o BRT Transcarioca para se deslocarem até o Maracanã. Haverá ônibus expressos saindo do terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, do Fundão e do aeroporto. Os passageiros devem desembarcar na estação Vicente de Carvalho e fazer a integração com a linha 2 do metrô no mesmo local.

Quem chegar no Aeroporto Santos Dumont no dia da partida também pode pegar um ônibus gratuito até a estação Cinelândia, no centro, e seguir de metrô até a arena.

Veículos fretados que desejarem circular pelo Rio de Janeiro devem estar atentos às regras decretadas no Diário Oficial. Um bolsão de estacionamento foi montado na Ilha do Fundão para ônibus e vans. Os passageiros deverão desembarcar no local e utilizar o transporte público da cidade.

Gabriel Fialho - Portal da Copa

Notícias Relacionadas

Mundial de futebol quebrou recordes históricos e se tornou o evento mais comentado do ano nas redes sociais em todo o mundo
+
Secretário executivo do Ministério do Esporte afirma que o aprendizado adquirido com o Mundial dará melhores condições para o Brasil enfrentar os desafios da preparação do maior evento esportivo do planeta
+
Evento “Copa 2014: legados para o Brasil” mostra resultados econômicos, culturais e de infraestrutura
+