BNDES aprova empréstimo de R$ 488 milhões para concessionária do Aeroporto de Brasília

21/12/2012 - 18:06
Valor será usado nas obras de ampliação, manutenção e exploração do Aeroporto Juscelino Kubitschek. Meta é ampliar capacidade de 15,4 milhões para 21 milhões de passageiros até a Copa do Mundo

A concessão de empréstimo-ponte no valor de R$ 488 milhões para a Inframérica, concessionária do Aeroporto de Brasília, foi aprovada nesta sexta-feira (21.12) pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Com a aprovação, serão iniciadas as obras de ampliação, manutenção e exploração do Aeroporto Juscelino Kubitschek.
A estrutura financeira do projeto do aeroporto também envolve um financiamento de longo prazo. Os termos do apoio financeiro dependem da análise do projeto apresentado pela Inframérica, que está em curso pelo BNDES.

O Aeroporto de Brasília é o quarto maior do Brasil, segundo dados da Infraero. Ele se destaca como um importante elo entre as regiões Norte-Nordeste e Sul-Sudeste, por sua localização privilegiada na região Centro-Oeste.
A Inframérica pretende elevar a capacidade de passageiros de 15,4 milhões, em 2011, para 21 milhões em 2014, ano da Copa do Mundo. Em 2016, quando o Rio sediará as Olimpíadas, a capacidade deve atingir 24,4 milhões, e em 2021 e 2031 será de 31,3 milhões e 38,8 milhões, respectivamente. Para isso, as pontes de embarque passarão das 13 atuais para 28 em 2014. A concessionária planeja chegar a 38 pontes em 2021 e 47 em 2031.

Toda a área do aeroporto será transformada em um polo comercial, com a construção de hotel, centro de convenções e escritórios. A idéia é que o Aeroporto de Brasília também abrigue um centro logístico internacional, impulsionado por parcerias com grandes operadores logísticos.

Inframérica#Projeção do Aeroporto de Brasília após as obras de reforma

Fase inicial
As intervenções iniciais no aeroporto envolvem a ampliação da área de embarque e do estacionamento, a criação de uma sala VIP e a preparação do terreno para a expansão do terminal de passageiros. De acordo com a Inframérica, na fase de construção serão criados 400 empregos diretos e 2.000 indiretos. Durante a operação, a estimativa da concessionária é de 576 empregos diretos e 1.000 indiretos.

A Inframérica é uma sociedade de propósito específico (SPE) que reúne a Inframérica Participações S.A — formada pela brasileira Infravix e a argentina Corporación America S.A. (Corporación) — e a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

Fonte: BNDES

Notícias Relacionadas

Estádio de Natal é o nono dos utilizados durante a Copa a obter o selo
+
Ao todo, 1,6 milhão de passageiros passaram pelos terminais entre 10/6 e 13/7. A cada 10 passageiros que desembarcaram no país, um passou pela capital
+
Espaços oferecem entretenimento, local para descanso, informações turísticas, internet wifi e outras comodidades para os viajantes. No Santos Dumont, 26,8 mil pessoas aproveitaram a estrutura oferecida
+
Previsão é de que até 57 mil pessoas passem pelo terminal. Maiores fluxos ocorrerão no confronto Colômbia x Costa do Marfim e nos duelos das fases eliminatórias
+