Previsão é de que o Brasil terá 16 mil voos extras durante a Copa do Mundo

14/03/2014 - 19:43
Empresas aéreas associadas à Abear irão transportar sete milhões de pessoas, número que representa 9,7% de aumento na oferta de assentos

Da abertura ao dia seguinte à final da Copa do Mundo, as companhias aéreas ligadas à Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) devem transportar o equivalente a 7,2 milhões de passageiros, apenas nas cidades-sede dos jogos. No total, serão 16 mil voos extras no período do torneio, que vai de 12 de junho a 13 de julho.

Segundo a Abear, as operações para as cidades-sede terão um aumento superior a 31%. A oferta de assentos vai crescer 9,7%, o que significa 645 mil novos lugares somados aos 6,6 milhões existentes.

Todas as etapas do processo, desde o remanejamento de voos à programação de manutenção das aeronaves, serão sistematicamente estudadas para atender ao fluxo de passageiros que circularão entre as cidades-sede e, também, para não comprometer as demais operações. Para evitar transtornos, uma das soluções é deslocar profissionais para os aeroportos com maior movimento.

Estimativas

São Paulo terá o maior fluxo de pessoas nos terminais aeroportuários: 2,8 milhões de assentos previstos nos aeroportos de Congonhas, Guarulhos e Viracopos.

No Rio de Janeiro, serão 89 mil assentos extras para os terminais do Galeão e Santos Dumont, totalizando 881 mil lugares.

EM Belo Horizonte, os aeroportos de Pampulha e Confins terão 873 mil assentos, com 789 novas operações, específicas para os jogos.

Em termo de operação, o aeroporto de Brasília terá um aumento de 64% no volume de pousos e decolagens no período da Copa (total de 5,5 mil voos e 560 mil assentos).

A movimentação também será intensa em Fortaleza, com 826 voos extras, somados à malha de 1.350 deslocamentos regulares.

A metodologia dos cálculos apresentados pela Abear estima uma movimentação típica de grandes eventos, quando os passageiros planejam a viagem de ida para a véspera ou o dia exato do jogo, enquanto o retorno é logo após a partida ou no dia seguinte.

Fonte: Agência CNT de Notícias

Notícias Relacionadas

Visitantes gastaram US$ 6,9 bilhões no país. O resultado teve forte influência da Copa do Mundo
+
Mundial de futebol quebrou recordes históricos e se tornou o evento mais comentado do ano nas redes sociais em todo o mundo
+
Secretário executivo do Ministério do Esporte afirma que o aprendizado adquirido com o Mundial dará melhores condições para o Brasil enfrentar os desafios da preparação do maior evento esportivo do planeta
+