Campanha do Ministério do Turismo quer conscientizar turista sobre direitos das crianças e adolescentes

28/02/2013 - 10:25
As campanhas serão lançadas em maio, junho e novembro, meses referentes ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, Copa das Confederações e abertura de temporada do verão brasileiro

Com a expectativa de circulação de 3,6 milhões de turistas (entre brasileiros e estrangeiros) durante a realização da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, o Ministério do Turismo inicia neste ano uma série de ações de proteção aos direitos das crianças e dos adolescentes. O objetivo, segundo a coordenação-geral de Turismo Sustentável e Infância (TSI) do MTur, é realizar três grandes mobilizações para sensibilizar o país e os turistas sobre o tema. As campanhas serão lançadas em maio, junho e novembro, meses referentes ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, Copa das Confederações e abertura de temporada do verão brasileiro, respectivamente.

“O turismo deve promover mecanismos e ações de responsabilidade social, que garantam os direitos das crianças e adolescentes, e, ao mesmo tempo, contribuam para a geração de emprego e renda aos trabalhadores e comunidades envolvidos com a realização da Copa”, observou Adelino Neto, coordenador-geral do programa TSI do MTur. Ele ministrou palestra nesta terça-feira (26.02) para alunos de graduação em Turismo da Universidade de Brasília (UnB), no Centro de Excelência em Turismo da universidade.

Durante o encontro, Neto enfatizou aos futuros turismólogos a relevância do tema para o desenvolvimento sustentável do Brasil e explicou como é feito o trabalho de sensibilização da cadeia produtiva do turismo sobre o Direito das Crianças e Adolescentes no pré-Copa. "Precisamos concentrar esforços para conseguir enfrentar a exploração sexual de crianças e adolescentes com rigor. Conscientizar setor público e privado, turistas e cidadãos é o primeiro passo para prevenir. Exploração sexual é crime e assim deve ser tratado pelo setor”, disse Adelino Neto.

Disque Denúncia
O cidadão pode contribuir no enfrentamento à exploração sexual no país. O governo incentiva os brasileiros a denunciarem os casos de exploração pelo Disque Denúncia, serviço telefônico coordenado pela Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República. Qualquer pessoa, de qualquer parte do Brasil pode discar “100” no seu telefone pessoal ou público e denunciar um caso de violência contra a criança e o adolescente. A ligação é gratuita e o serviço funciona das 8h às 22h, todos os dias, inclusive finais de semana e feriados.

Fonte: Ministério do Turismo

Notícias Relacionadas

Evento que busca promover a proteção das crianças e adolescentes durante a Copa aconteceu ao lado do estádio Beira-Rio e contou com a presença de autoridades municipais e estaduais
+
Ferramenta traz calendário completo de jogos da Copa das Confederações, conteúdo sobre a capital baiana e permite explorar pontos turísticos locais
+
Intervenções incluem construção de passeios, estacionamentos, ciclovias e tratamento paisagístico e urbanístico
+
Serão duas mil vagas disponibilizadas pelo projeto “Copa em Ação”. A capacitação envolve atividades diversas, do turismo à construção civil
+