Candidatos do Brasil Voluntário passaram pelo segundo módulo do treinamento presencial

07/05/2013 - 10:15
Atividades foram realizadas no último domingo (05.05). Preparação terminará em 19 de maio

Divulgação/ Brasil Voluntário# Voluntário Gleyson Nunes, de FortalezaO segundo módulo da formação presencial do programa Brasil Voluntário foi realizado nas seis cidades-sede da Copa das Confederações FIFA 2013 no último domingo (05.05). Em sistema de revezamento dos conteúdos, os voluntários têm, agora, apenas mais um módulo a ser concluído, além do exame do TOEIC, de proficiência em Inglês.

Segundo a decana de extensão da Universidade de Brasília (UnB), Thérèse Hoffmann, o interesse no programa cresceu. “Vimos muitas pessoas novas em todas as cidades, que não haviam comparecido ao primeiro fim de semana. Isso nos surpreendeu. Ficamos muito felizes porque é algo que mostra que o treinamento está agradando e atraindo mais gente”, disse.

Nessa segunda rodada de aulas, Belo Horizonte e Fortaleza tiveram aulas de segurança e primeiros socorros, enquanto os participantes de Brasília e Recife aprenderam sobre hospitalidade e acolhimento. Já em Salvador e no Rio de Janeiro, o tema foi história e cultura das cidades-sede.

» 16 mil pessoas se inscreveram para as cerimônias de abertura e encerramento da Copa das Confederações

“Eles estão correlacionando os conteúdos das aulas. Em Salvador, por exemplo, o pessoal teve aula sobre história e cultura da cidade-sede. Em uma das dinâmicas, puderam fazer um ‘link’ com o conteúdo da semana anterior, sobre hospitalidade e acolhimento”, completou Thérèse.

A preparação presencial passará ainda por mais um módulo, nos dias 18 e 19 de maio, antes que sejam selecionados os monitores e divididas as funções.

Amizades

Enquanto o processo preparatório não termina, os inscritos no Brasil Voluntário aproveitam os encontros para fazer amigos, o que tem chamado a atenção dos organizadores. “Eles estão criando grupos e já combinam de sair depois da capacitação para lancharem juntos. Esse conhecimento de novas pessoas, com a mesma disponibilidade, tem motivado muito os voluntários”, destacou Thérèse.

Os voluntários de Fortaleza, por exemplo, organizaram alguns encontros para se conhecerem melhor e criaram uma nova forma de interação no último fim de semana de aulas: levaram camisetas brancas e trocaram “autógrafos”.

“Foi uma ideia da comunidade. Muita gente participou e disputou quem receberia mais autógrafos. Foi uma brincadeira saudável. Na próxima semana vamos fazer novamente”, disse o autônomo Gleyson Nunes da Silva, 35 anos.

Fonte: Brasil Voluntário

 

Notícias Relacionadas

Durante o Mundial foram feitas 11.251 denúncias de abusos contra crianças e adolescentes
+
Foram registradas 5.185 demandas nos aeroportos e 75 nos estádios das 12 cidades-sede
+
No total, mais de 3,05 milhões de pessoas se movimentaram pelo país durante o evento
+
Média de torcedores nas arenas também ficou no segundo posto. Saiba outros recordes da competição
+