Cidades-sede da Copa debatem planos de mobilidade urbana

13/12/2012 - 22:30
Evento em Brasília discutiu soluções e estratégias a serem executadas durante megaeventos

Operações de trânsito, sinalização, deslocamento e transporte multimodal durante a Copa das Confederações e o Mundial de 2014 foram os temas centrais da 1ª Reunião de Cidades-Sede, realizada em 11 e 12 de dezembro, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília.

“Pensar as questões de mobilidade urbana é mais um compromisso que o país tem para realizar uma ótima Copa do Mundo. Esta é uma chance única de mostrarmos ao mundo que somos capazes e competentes”, afirmou o coordenador da Secretaria Extraordinária da Copa em Brasília, Sérgio Graça.
 
Representantes de seis cidades-sede – Brasília, Porto Alegre, Recife, Salvador, Fortaleza e Manaus – apresentaram seus planos de mobilidade urbana para o Mundial.
 
De acordo com Grace Gomes, coordenadora de mobilidade urbana de Salvador para a Copa, a reunião atingiu a meta, que é a troca de experiências, e garantiu debate aberto em busca de soluções para os desafios dos planos de mobilidade.

“O ponto principal foi a integração que as cidades-sede tiveram. Essa sinergia surgiu da necessidade em resolver problemas comuns que nós, representantes, detectamos durante o encontro. Esse já é um grande legado da Copa”, disse Grace.
 
Brasília sediará a abertura da Copa das Confederações, em 15 de junho de 2013, e sete jogos da Copa do Mundo de 2014. Durante a Copa do Mundo, a capital federal contará com linhas específicas para o deslocamento até os locais dos eventos. Os visitantes e a população de todas as regiões administrativas do Distrito Federal poderão, assim, participar da festa.
 
Fonte: Agência Brasília

Notícias Relacionadas

Arena é a sétima construída para a Copa do Mundo a ter selo que atesta adoção de medidas sustentáveis na edificação. Capital gaúcha passa a ter dois palcos com registro do Green Building Council
+
Durante o Mundial foram feitas 11.251 denúncias de abusos contra crianças e adolescentes
+
Foi movimentado mais de um bilhão de reais na economia do estado, que recebeu 160 mil turistas estrangeiros e teve taxa média de ocupação hoteleira de 80%
+
Estudo revela que a ocupação hoteleira na cidade bateu recordes, chegando a 72,26% no período do Mundial
+