Com 17 mil torcedores, Fan Fest de Recife comemora no clima do carnaval

04/07/2014 - 22:13
O espaço com telão atraiu uma multidão de pernambucanos para o Bairro do Recife, com uma programação de shows de frevo e coco

Quem está acostumado com o clima do carnaval pernambucano não estranhou a folia que tomou as ruas do Bairro do Recife no fim da tarde desta sexta-feira (4.07). Frevo, bonecos gigantes, alfaias de maracatu e mais de 17 mil pessoas foram atraídas ao local da FIFA Fan Fest, montada no Cais da Alfândega, registrando um novo recorde de público. Por causa da quantidade de torcedores esperados para o local, houve bloqueio de ruas.

Com tanta gente disputando espaço, houve quem optasse por assistir ao jogo da Ponte Mauricio de Nassau, de onde se via o telão entrecortado por árvores. A pernambucana Elisa Lessa e mais três amigas têm comparecido à Fan Fest desde o primeiro jogo da Seleção na Copa. “Na primeira vez fiquei lá na frente, depois fui recuando, recuando até que ficamos aqui no fundo. Mas a gente se estica um pouquinho e consegue ver. O importante é essa energia de todo mundo gritando junto”, contou ela, que após a partida esticou para o show de frevo com a Orquestra Aruando agendado para a Rua da Moeda, nas proximidades do telão.

Foto: Laura Cortizo/Portal da Copa#

Já as amigas Karen Lima e Marçal chegaram mais cedo para garantir um lugar privilegiado: de frente para o telão e ao lado do Rio Capibaribe. “Chegamos por volta das 15h30 para conseguir pegar um lugar legal. O jogo foi emocionante, achei que fosse sair um 3 x 1”, disse Marçal. As duas planejam voltar à Fan Fest na partida da semifinal entre Brasil e Alemanha, marcada para a próxima terça-feira. “Acredito que vamos passar para a final. Não podemos deixar de ter esperanças”, concluiu Karen, uma das que mais gritou quando o pernambucano Hernanes entrou em campo, já ao final do segundo tempo.

Entre o mar de camisas amarelas e rostos felizes, pelo menos duas pessoas destoaram: os colombianos Diego Gomez e Giovani Echavarria. Também bem próximos ao telão, eles eram provocados sempre que o Brasil fazia um gol ou uma jogada mais ameaçadora. Mesmo assim, os estrangeiros mantiveram a esportiva. “Faz parte do futebol, faz parte da festa. Chegamos às quartas de final pela primeira vez e isso já é uma grande conquista”, comentou Diego, que mora em Recife há dois anos e já ensaia um português. “Mas meu coração é da Colômbia”, garante ele, que desta vez, não tinha o que comemorar ao final do dia.

Laura Cortizo, do Portal da Copa no Recife

Notícias Relacionadas

No período do Mundial, a capital federal recebeu 633 mil visitantes, sendo 488.903 brasileiros e 143.743 estrangeiros. Números superaram as estimativas iniciais
+
Tarifa é de R$ 2,15 e os usuários que desejarem experimentar o novo modal poderão utilizar o Vale Eletrônico Metropolitano (VEM)
+
Cidade recebeu sete jogos da Copa do Mundo da FIFA 2014
+
Evento na praia de Copacabana reuniu 20 mil pessoas dentro da arena e cerca de outras 20 mil do lado de fora
+