Concessionárias de aeroportos terão que fazer pesquisas de satisfação

14/01/2013 - 10:30
Anac publicou regras para as consultas que deverão ser aplicadas mensalmente, a partir de fevereiro

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) publicou no Diário Oficial da União da última sexta-feira (11.01) as regras para a Pesquisa de Satisfação dos Passageiros que será realizada nos aeroportos concedidos à iniciativa privada. De acordo com a Anac, a consulta deverá ser aplicada mensalmente, a partir de fevereiro. Os resultados farão parte de um relatório que será apresentado à agência em junho deste ano. O governo federal concedeu à iniciativa privada os terminais de Guarulhos (SP), Campinas (SP), Brasília e São Gonçalo do Amarante (RN).

Para avaliar os serviços prestados pelas concessionárias, os passageiros serão consultados sobre 19 itens: Qualidade das informações prestadas por funcionários; Conforto térmico e acústico; Disponibilidade e custo benefício de rede sem fio e outras conexões de internet; Custo benefício das lojas e praças de alimentação; Opções de estacionamento e custo benefício, entre outros.

As perguntas da pesquisa serão elaboradas no formato de questionários entregues nos portões de embarque, ou através de entrevista direta. Os questionários deverão estar disponíveis em Português, Espanhol e Inglês.

A amostra de entrevistas deverá representar pelo menos 0,05% dos passageiros que estão embarcando no aeroporto, escalonada durante cada mês, e com no mínimo 150 entrevistas por mês. Em terminais onde a proporção de passageiros internacionais ultrapassar 20%, a amostragem mínima será aplicada separadamente para os passageiros domésticos e internacionais.

A programação de entrevistas deverá ter amostras de voos de vários destinos e dos períodos matutino, vespertino e noturno, dias da semana e fins de semana. A Anac poderá requisitar uma cota representativa de entrevistas por destino ou outro critério. Na medida do possível, os passageiros deverão ser escolhidos aleatoriamente.

O passageiro deverá classificar os serviços do aeroporto como muito bom (5 pontos); bom (4 pontos); satisfatório (3 pontos); ruim (2 pontos); péssimo (1 ponto) ou não utilizou/não sabe.

Fonte: Agência CNT de Notícias

Notícias Relacionadas

Planejamento minucioso que foi feito para o Mundial deve servir de base para a gestão e operação dos aeroportos brasileiros, na opinião do ministro da Aviação Civil, Moreira Franco
+
Argentina, Chile e Uruguai são os países da região que enviaram mais visitantes ao país por avião
+
Foram registradas 5.185 demandas nos aeroportos e 75 nos estádios das 12 cidades-sede
+
Relatório da ANTT também aponta que a Argentina liderou os fretamentos internacionais no período
+