Confederação de trabalhadores em turismo cobra investimento em qualificação de mão de obra

26/10/2011 - 17:23
Para o presidente da entidade, demanda para os megaeventos esportivos exige um trabalho intenso para garantir profissionais capacitados

A qualificação profissional para a Copa do Mundo da FIFA 2014 e para as Olimpíadas de 2016 é a grande preocupação da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade (Contratuh). O presidente da entidade, Moacyr Roberto Auersvald, disse nesta quarta-feira (26.10) que o país vive um déficit de mão de obra no setor. “Fazer a qualificação e a requalificação é primordial”.

A afirmação veio durante audiência pública da Comissão de Turismo e Desporto para discutir a qualificação da mão de obra e melhoria da infraestrutura na área de turismo para a Copa de 2014 e para as Olimpíadas de 2016.

O presidente observou que atualmente o piso salarial na área de turismo, em São Paulo, é de R$ 700 reais, enquanto a função mais simples na construção civil tem piso de R$ 900. “Como se vai qualificar quem está no Bolsa Família em menos de dois anos? É preciso ensinar uma nova língua, o modo de agir, treinar o garçom, quem vai puxar a mala, quem faz a comida. Não se prepara um profissional do dia para noite”, afirmou.

Fonte: Agência Câmara

Notícias Relacionadas

Segundo informações de uma pesquisa encomendada pelo governo do estado, 98,3% dos estrangeiros recomendariam a cidade como destino a parentes e amigos
+
Recepção nos aeroportos, Centros Abertos de Mídia e entorno dos estádios garante troca cultural entre voluntários e visitantes estrangeiros
+
As amigas Guiomar e Teresinha encontram energia em um projeto de ginástica e dança para seguirem como destaque entre os voluntários, auxiliando torcedores que chegam ao aeroporto Santos Dummont
+
Sommeliers, maitres, garçons e ajudantes tiveram aulas de inglês, português e ética. Conhecimentos no novo idioma melhoram comunicação com clientes estrangeiros
+