Copa no Brasil tem mais de 95 mil inscritos no programa de voluntariado

30/08/2012 - 16:15
Números, que ainda são parciais, foram apresentados durante coletiva de imprensa no Rio de Janeiro, depois de visitas técnicas a Manaus e Cuiabá. Integrantes de 126 países manifestaram interesse em participar dos eventos de 2013 e 2014. Do total, 47% são mulheres

Gisela Mendonça/ME#Ronaldo, Valcke, Marin, Fernandes e Bebeto na mesa: ações em conjuntoO Conselho Administrativo do Comitê Organizador Local se reuniu nesta quinta-feira (30.08), no Rio de Janeiro, para debater a preparação do país para a Copa das Confederações e a Copa do Mundo FIFA Brasil 2014. Depois do evento, o secretário-executivo e ministro em exercício do Esporte, Luis Fernandes; o secretário-geral da FIFA, Jérôme Valcke;  o presidente do COL e da CBF, José Maria Marin, e os ex-jogadores Ronaldo e Bebeto, integrantes do COL, voltaram a destacar a importância do trabalho em conjunto.

“Passamos da fase do planejamento da execução de infraestrutura para uma fase de elaboração dos planos operacionais, e esse planejamento está sendo elaborado em conjunto”, afirmou Luis Fernandes. “Estamos na mais completa harmonia, com o objetivo de mostrar ao mundo que o Brasil tem competência de realizar uma grande Copa do Mundo”, disse José Maria Marin.

Valcke destacou que “a organização está no caminho certo”. “Não há problema crítico. Estamos discutindo questões como telecomunicações, investimentos do governo nesse setor, turismo, que é ponto chave, mas estamos trabalhando juntos para ter certeza de que vamos encontrar soluções”. O secretário-geral ainda reforçou as declarações que deu quando visitou estádios em Manaus e Cuiabá nos últimos dois dias.

“Foi muito interessante e estou impressionado com Cuiabá e em como o governo vai levar a cidade e o estado a outro nível, aproveitando a Copa do Mundo”, afirmou. “Não há nenhuma obra em zona crítica, nenhuma em vermelho. Ainda temos que monitorar Recife para a Copa das Confederações, e faremos uma última vistoria para tomada de decisão”, explicou.

Voluntários
A coletiva de imprensa ainda serviu para que o COL anunciasse uma participação recorde no programa de voluntários. No primeiro dia de inscrições houve 32.968 pedidos. O número, em uma semana, chegou a 89.054. Nesta quinta-feira, bateu em 95.477. O total é superior ao consolidado na Alemanha, em 2006 (48.000), e na África do Sul, em 2010 (70.000). Segundo o COL, as inscrições continuam abertas e uma revisão será feita em 4 de setembro, quando será definido por quanto tempo elas seguirão disponíveis. A ideia é conseguir um número suficiente de candidatos qualificados. Segundo informações divulgadas pelos ex-atletas, há interessados de 126 países. Do total até agora, 47% são mulheres.

Ronaldo comentou a importância das visitas aos estádios para disseminar o evento e aumentar o interesse em torno do programa. “Estamos felizes com a participação dos brasileiros no programa de voluntários. Antes da nossa visita, Cuiabá tinha pouco menos de 700 inscritos. Depois, já subiu para pouco mais de 3 mil, somente no Mato Grosso”, disse. “A participação dos voluntários na organização da Copa do Mundo é muito importante”, completou Bebeto

Leia também:

» Estão abertas as inscrições para o programa de voluntários
» Programa terá duas dimensões: uma coordenada pela FIFA e outra pelo governo federal
» Maior número de estrangeiros inscritos é da América Latina

Esta é a primeira etapa do processo de seleção, que conta ainda com entrevistas e capacitações. Os primeiros treinamentos serão online e têm início em dezembro. Segundo Rodrigo Hermida, diretor de voluntariado do Comitê Organizador Local (COL), o treinamento a distancia é importante para atingir todas as partes do país e para estabelecer uniformidade das ações.

Vistorias
Glauber Queiroz/ ME#Antes, a comitiva passou por Manaus e Cuiabá para vistoriar o andamento das obras nos estádios. Na capital do Amazonas, na última terça-feira (28.08), o secretário-geral reforçou que nenhuma das obras em arenas está no vermelho.   “Quando o Brasil foi escolhido para receber a Copa, nos pareceu óbvio que Manaus deveria ser uma das sedes, porque o mundo precisa conhecer a Amazônia e precisa da floresta. Tivemos reunião com o governo e o COL e as obras no estádio estão avançadas. Se continuar nesse ritmo, estarão concluídas a tempo”.

A arena, que terá capacidade para 44 mil torcedores e sediará quatro partidas da primeira fase do Mundial, alcançou 44% de conclusão das obras, de acordo com a construtora responsável. O projeto está orçado em R$ 532,2 milhões, com R$ 400 milhões de financiamento federal. Já em Cuiabá, o destaque foi para a transformação que os projetos relacionados com a Copa farão na cidade.

Foto: Glauber Queiroz/ ME#“Cuiabá está indo além da Matriz de Responsabilidades, aproveitando o que o Mundial representa. Teremos uma Cuiabá pós-Copa totalmente diferente, não só pelo evento, mas pelo que soube investir em infraestrutura e na valorização da cultura local”, afirmou Luis Fernandes. Valcke foi na mesma linha. "É de tirar o chapéu para Cuiabá! Lindo cenário e ótimo projeto", acrescentou. A Arena Pantanal alcançou 47% e a conclusão é prevista para julho de 2013. O investimento é de R$ 518,9 milhões, sendo R$ 285 milhões financiados pelo BNDES.

Na última vez que esteve no Brasil, em junho, Valcke visitou a Arenas das Dunas, em Natal, a Arena de Pernambuco, em Recife, e o Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília. A próxima rodada de inspeções da FIFA está prevista para outubro. Os estádios a serem inspecionados serão o Mineirão, em Belo Horizonte, e o Maracanã, no Rio de Janeiro.

Tiago Falqueiro - Portal da Copa
Com Gabriel Fialho e Carol Delmazo

Notícias Relacionadas

Secretário executivo do Ministério do Esporte afirma que o aprendizado adquirido com o Mundial dará melhores condições para o Brasil enfrentar os desafios da preparação do maior evento esportivo do planeta
+
Evento “Copa 2014: legados para o Brasil” mostra resultados econômicos, culturais e de infraestrutura
+
Os legados esportivos, econômicos, de infraestrutura, de imagem e promoção do Brasil, dentre outros, serão abordados nos dois dias de palestras
+