Cultura foi a principal atividade de estrangeiros que vieram para a Copa das Confederações

30/08/2013 - 10:37
Pesquisa encomendada pela Embratur mostra que, entre um jogo e outro, turistas optaram por visitar museus, monumentos e bairros históricos

Nos horários vagos entre um jogo e outro, a principal atividade de lazer do turista que veio ao Brasil para a Copa das Confederações foi cultural. É o que revela pesquisa realizada pela Embratur junto a estrangeiros que estiveram no país em junho para assistir à competição esportiva. Bairros históricos foram procurados por 50,8 % dos estrangeiros. Em segundo lugar, com 39,5%, estão os museus, casas de cultura e exposições. Cerca de 39% dos estrangeiros optaram por passeios em monumentos. Os shows foram assistidos por 15,5%.

De acordo com a pesquisa, conhecer bairros e regiões históricas foi o lazer preferido de 74,1% dos turistas que foram a Recife; de 62,5% dos que foram a Belo Horizonte; e de 58,2% dos que foram a Salvador. Já museus, casas de cultura e exposições foram a escolha de 69,4% dos que foram a Brasília; 55,7% dos que foram ao Rio de Janeiro; e 55,4% dos que foram a Belo Horizonte.

Monumentos foram visitados, no Rio de Janeiro, por 58% dos estrangeiros; em Belo Horizonte, por 55,4%; e, em Salvador por 40,5%. Os shows foram mais procurados pelos turistas em Fortaleza (40%) e Salvador (24,1%). “O resultado revela que é correta nossa aposta na divulgação da cultura brasileira no exterior como forma de aumentar o interesse por nosso país”, afirma o presidente da Embratur, Flávio Dino.

Foto: Embratur#

R$ 3 milhões em projetos

A pesquisa, feita com 453 entrevistados durante os dias da Copa das Confederações 2013, reforça a aposta da Embratur em ações culturais. Neste mês de setembro, será lançado edital no valor de cerca de R$ 3 milhões para que estados e municípios apresentem projetos de divulgação. Já em agosto, a Embratur deu início a uma série de ações promocionais das Festas Juninas. “Temos de aproveitar a coincidência entre a Copa e o mês de junho para divulgar mundialmente as festas de Santo Antonio, São João, São Paulo, São Pedro e São Marçal, diversificando a imagem que o público estrangeiro tem da cultura brasileira”, explica Dino.

Em agosto, a série de ações foi lançada em Roma, com uma apresentação na Praça Navona do grupo Boi de Morros. “A autenticidade do folclore brasileiro, especialmente de grupos de bumba-meu-boi, surpreendeu os europeus. Os italianos e os demais turistas que aqui estiveram ficaram sabendo que o Brasil tem outras belas celebrações além do réveillon e do carnaval”, diz Delma de Andrade, coordenadora de Produtos e Destinos da Embratur, que acompanhou a ação.

Na mesma linha, o Ministério da Cultura lançou um edital, com inscrições abertas até 23 de setembro, que escolherá atrações culturais que se apresentarão durante a Copa do Mundo 2014. Os vencedores irão se apresentar durante as fan fests, espaço onde também há apresentações públicas dos jogos, em telão, que serão organizadas pela FIFA. “É uma iniciativa importante, porque estimula o estrangeiro que está naquela cidade-sede onde ocorre a fan fest a visitar outras cidades e realizar outras atividades culturais”, afirma Dino.

Fonte: Embratur

Notícias Relacionadas

Visitantes gastaram US$ 6,9 bilhões no país. O resultado teve forte influência da Copa do Mundo
+
No confronto entre Brasil x Colômbia, pelas quartas de final, a lotação hoteleira de Fortaleza alcançou 97%
+
Ações do Mundial foram apresentadas a gestores públicos em encontro no Palácio do Planalto. Pronatec Turismo registrou mais de 166 mil matriculados até o início do torneio
+
Durante o Mundial foram feitas 11.251 denúncias de abusos contra crianças e adolescentes
+