Dilma Rousseff reitera que a Copa terá ações contra o racismo

30/04/2014 - 10:40
Em entrevista para emissoras de rádio baianas, presidenta também informou que o papa Francisco irá enviar mensagem de combate ao preconceito para o Mundial

Em entrevista para emissoras de rádio baianas, nesta quarta-feira (30.04), a presidenta Dilma Rousseff afirmou que é preciso se levantar contra o racismo e que o combate ao preconceito vai estar presente na Copa do Mundo da FIFA 2014. Ela também lembrou que a maior parte dos brasileiros se declarou afrodescendente e que é preciso se orgulhar da nossa brasilidade.

“Não podemos deixar de afirmar esse valor, que é o valor do sangue afrodescendente, indígena e branco em um país diverso, multidiverso, como é o Brasil. A força contra o racismo vai ser muito presente na Copa”, disse a presidenta.

Ela voltou a elogiar atitude do jogador brasileiro Daniel Alves, vítima de racismo durante uma partida pelo Barcelona. O lateral direito se preparava para uma jogada, quando a torcida atirou uma banana no campo. O jogador descascou e comeu a fruta.

Segundo Dilma, o papa Francisco irá mandar uma mensagem contra o racismo para a abertura do Mundial. “Convidei o santo papa para vir à Copa. Mas ele disse que poderia desequilibrar para a Argentina. Então, ele vai mandar uma declaração contra o racismo. É importante que nós todos nos levantemos contra o racismo”, acrescentou.

Fontes: Blog do Planalto e Agência Brasil

Notícias Relacionadas

Aeroportos, segurança pública e atrativos turísticos têm mais de 80% de aprovação entre os profissionais de imprensa
+
Ao todo, 1,6 milhão de passageiros passaram pelos terminais entre 10/6 e 13/7. A cada 10 passageiros que desembarcaram no país, um passou pela capital
+
Principais emissores de turistas foram Argentina, Chile, Colômbia e Estados Unidos
+