Equador fez primeiro treino em Viamão, no Rio Grande do Sul

10/06/2014 - 19:07
Equipe do técnico Reinaldo Rueda estreia domingo, em Brasília, contra a Suíça

Claudio Medaglia/ Portal da Copa#Foi estranhando o frio gaúcho que os equatorianos comandados pelo técnico Reinando Rueda deram início à aclimatação em Viamão. Na tarde desta terça-feira eles fizeram o primeiro treino com bola no complexo do hotel Vila Ventura após a longa e cansativa viagem desde Quito até Porto Alegre, ontem.

Depois do aquecimento na sala de musculação, os atletas foram para o campo e fizeram um leve treino de toque de bola. Separados em grupos que trabalhavam em pequenos espaços demarcados no gramado, eles se movimentaram por cerca de meia hora diante da imprensa nacional e internacional.

E as atenções dos jornalistas estavam voltadas para o meio-campo Antonio Valencia, do Manchester United, cérebro da equipe; e o jovem atacante Ener Valencia, de 24 anos, do Pachuca, do México. Autor de 17 gols nos últimos seis meses, ele é considerado a revelação da equipe. A dupla faz os equatorianos sonharem com uma boa performance na Copa do Mundo.

Na coletiva, Rueda avaliou como muito boa a preparação da equipe para o Mundial. Sobre os últimos testes, contra as fortes seleções da Holanda, da Inglaterra e do México, disse que os resultados foram razoáveis, mas que o grupo assimilou bem os ensinamentos de cada confronto.

O técnico é cauteloso em relação às possibilidades da seleção. “Estamos em um grupo muito equilibrado, com adversários de boa participação nas últimas Copas, como a Suíça, classificada como cabeça de chave e que disputou as três últimas edições. Nossa projeção dependerá dos resultados que obtivermos nessa primeira etapa”. Equador e Suíça estão no Grupo E, que também conta com França e Honduras.

Convidado especial

A delegação equatoriana trouxe ao Brasil uma personalidade do futebol local. Hermen Benitez, autor de 191 gols na carreira desenvolvida entre as décadas de 1980 e 1990, veio como convidado da seleção, em memoria ao filho, o atacante Cristian Benitez, morto há quase um ano, vítima de complicações de uma peritonite poucas semanas depois de trocar o América do México pelo futebol do Catar.

O Equador chegou a pedir à FIFA autorização para prestar uma homenagem ao jogador na estreia, domingo, diante da Suíça, em Brasília. Mas a entidade não permitiu. "Difícil opinar sobre essa decisão. A dor é forte. Mas estou tranquilo. Temos o apoio da equipe, dos jogadores, da comissão técnica", comentou.

Hermen está esperançoso quanto ao desempenho do Equador na Copa. "O grupo fez uma boa preparação. Acredito que seremos uma boa surpresa".

O técnico da seleção destacou a importância de Hermen na delegação, que trouxe esposas e filhos de jogadores na viagem. "Nossa força é a união. E os familiares que acompanham esse grupo renovam essas energias. Hermen, pela relevância que tem e por ser pai de Cristian, também nos ajudará a energizar a equipe. Cristian Benitez estará sempre conosco".

Claudio Medaglia, do Portal da Copa em Porto Alegre

Notícias Relacionadas

Arena é a sétima construída para a Copa do Mundo a ter selo que atesta adoção de medidas sustentáveis na edificação. Capital gaúcha passa a ter dois palcos com registro do Green Building Council
+
Foi movimentado mais de um bilhão de reais na economia do estado, que recebeu 160 mil turistas estrangeiros e teve taxa média de ocupação hoteleira de 80%
+
Brasil enfrentará a Colômbia em 5 de setembro e o Equador no dia 9. Os jogos serão nos Estados Unidos
+
Polícia Rodoviária Federal decidiu reforçar a vigilância em rodovias de acesso ao estado do Rio Grande do Sul usadas por torcedores do país
+