Feira ONG Brasil 2013: Brasil Voluntário apresenta experiência em capacitação virtual e presencial

28/11/2013 - 18:26
Metodologia utilizada e desafios enfrentados pelo programa no treinamento de voluntários para megaeventos esportivos foram tema de seminário em São Paulo

Leonardo Dalla/Brasil Voluntário#Começou nesta quinta-feira (28.11) a Feira ONG Brasil 2013, maior evento sobre responsabilidade social do país. Por três dias, o Expo Center Norte, em São Paulo, recebe 500 expositores da esfera pública e privada, além de organizações da sociedade civil. No primeiro dia do evento, o Brasil Voluntário apresentou sua experiência com a capacitação virtual e presencial para a Copa das Confederações no Seminário ONG Brasil de Voluntariado: Redes e Parcerias, realizado pelo Centro de Voluntariado de São Paulo (CVSP), Rede Brasil Voluntário e Grupo de Estudos de Voluntariado Empresarial.

No painel, sob o tema Voluntariado na agenda do Brasil e do Mundo, a decana de Extensão da Universidade de Brasília (UnB), Thérèse Hofmann, apontou os desafios em capacitar voluntários para megaeventos esportivos. “Até termos as inscrições concluídas, nós não tínhamos o perfil de quem participaria. Mas logo percebemos que a diversidade dos inscritos no programa demandaria uma grande gestão de tecnologia de informação e uma nova forma de interação para ensino a distância”, explicou a decana.

O Brasil Voluntário foi lançado em fevereiro deste ano e recebeu mais de 40 mil inscritos, sendo que 5 mil concluíram os treinamentos virtual e presencial, certificados pela UnB, e se tornaram aptos a atuar. “A capacitação presencial, realizada em quatro finais de semana nas seis cidades-sede da Copa das Confederações, contou com estratégias de parcerias entre oito Universidades Federais, a Secretaria de Aviação Civil, a Agência Nacional de Aviação Civil, administradoras de aeroportos e Corpo de Bombeiros Militar”, lembrou Thérèse.

Segundo ela, a Universidade de Brasília acumula experiência em ensino a distância e se tornou referência neste tipo de educação no país. “A UnB, em parceria com o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), desenvolveu proposta de metodologia bimodal – à distância e presencial – de forma integrada, possibilitando a intercessão e soma de interesses, necessidades e potencialidades”, afirmou.

Thérèse revela que a capacitação do Brasil Voluntário para a Copa das Confederações resultou no primeiro modelo de programa público de formação de voluntariado com grande alcance popular. “Todo o aporte para a formação inicial de voluntários nasceu da integração entre pesquisa, ensino e extensão”, disse a decana. A experiência adquirida será levada em conta para a Copa do Mundo da FIFA de 2014. “A Copa das Confederações serviu como uma grande experiência. Agora estamos trabalhando para fazer ainda melhor na Copa do Mundo, em 2014”, concluiu.

Legado
Maria Lúcia Meireles Reis, fundadora e diretora do Centro de Voluntariado de São Paulo, acredita que a capacitação é um dos pontos mais importantes em qualquer programa de voluntariado. “O voluntário capacitado consegue ajudar, pois está consciente do que se espera dele”, diz. Maria Lúcia cita a importância do programa Brasil Voluntário na formação da cultura de voluntariado no país. “Um programa como este é muito importante, porque eles [voluntários] podem até começar em eventos esportivos, mas irão procurar outras atividades voluntárias sociais para participar posteriormente”, disse.

Para a diretora executiva do Rio Voluntário, Heloísa Coelho, o grande objetivo do Brasil Voluntário é o legado que um megaevento pode deixar. “Em termos sociais, para o país, a Copa do Mundo com o programa de voluntariado garante uma participação mais efetiva, organizada e transformadora da sociedade”, concluiu.

Leonardo Dalla – Brasil Voluntário

Notícias Relacionadas

Capital do Mato Grosso contou com a atuação de 357 voluntários, em locais como aeroporto, rodoviária, Arena Cultural, entorno da Arena Pantanal, FIFA Fan Fest e Centro Aberto de Mídia
+
Voluntários do governo federal aprovam experiência no Mundial; objetivo agora é aproveitar a vivência adquirida em novos projetos e na busca por oportunidades no mercado de trabalho
+
Certificação digital estará disponível na plataforma de agendamento; voluntários do governo federal serão comunicados por email
+
Voluntários do governo federal falam sobre a oportunidade de atuar no auxílio a torcedores e visitantes e relatam as emoções vividas durante o Mundial
+