FIFA estuda sugestões nos calendários das seleções

05/03/2012 - 19:27
Grupo de Trabalho se reuniu na sede da entidade para discutir o cronograma de jogos após 2014 e sugeriu limite de nove datas duplas para compromissos das equipes nacionais, em um ciclo de dois anos

A convite da FIFA, um grupo de trabalho formado por importantes integrantes da comunidade internacional do futebol, entre eles confederações, jogadores, clubes e ligas profissionais reuniu-se nesta segunda-feira (05.03) na sede da entidade, em Zurique, para discutir o calendário de jogos de seleções após 2014. A reunião foi aberta pelo presidente da FIFA, Joseph S. Blatter, e conduzida pelo secretário-geral, Jérôme Valcke.

Os participantes foram unânimes em declarar que já houve grande progresso rumo a um consenso sobre o calendário de jogos de seleções. Eles também chegaram a um acordo sobre uma recomendação, utilizando uma proposta originalmente apresentada pela UEFA como base para a discussão, que agora será submetida ao Comitê Executivo da FIFA. Os principais pontos da recomendação são:

>> Nove datas duplas em um ciclo de dois anos (18 partidas no total), com uma décima data dupla disponível para federações não europeias durante a Euro 2016.

>> Distribuição uniforme das nove datas duplas ao longo de cada ano (março-setembro-outubro-novembro), com uma janela em junho a cada ano ímpar.

>> Não há datas específicas para amistosos, os quais só podem ser jogados dentro das datas duplas.

>> Os jogadores devem estar liberados pelos clubes a partir da segunda-feira de cada semana de jogos de seleções. Duas partidas de seleções podem ser jogadas em cada janela até no máximo a terça-feira da semana seguinte, o que é possível mesmo que, por exemplo, o primeiro jogo seja disputado na quinta-feira.

>> Em princípio, cada seleção deve jogar os dois jogos da mesma janela dentro da mesma confederação. No entanto, pode jogá-los em duas confederações diferentes desde que sejam observados critérios precisos (relacionados a horas de voo, por exemplo), a fim de evitar um excesso de viagens para os jogadores.

>> Cada jogador pode disputar mais do que um torneio internacional por ano. No entanto, torneios olímpicos e de base não fazem parte do calendário de jogos de seleções. Além disso, sempre que a Copa Africana de Nações e a Copa Ouro forem disputadas em ano de Copa das Confederações da FIFA, os jogadores de seleções da CAF e da CONCACAF que se classificarem para a Copa das Confederações da FIFA devem poder participar de ambos os torneios.

Datas concretas foram propostas para o calendário de jogos de seleções entre 2015 e 2018, e também foi sugerido que os mesmos princípios sejam mantidos no período de 2019 a 2022. O Comitê Executivo da FIFA vai debater essas propostas na sua próxima reunião, entre 29 e 30 de março.

Fonte: FIFA.com

Notícias Relacionadas

Mais de dois mil itens, entre televisores, computadores e telefones celulares, serão entregues a 64 escolas das doze sedes, além de 26 organizações não-governamentais
+
No período do Mundial, a capital federal recebeu 633 mil visitantes, sendo 488.903 brasileiros e 143.743 estrangeiros. Números superaram as estimativas iniciais
+
Foi movimentado mais de um bilhão de reais na economia do estado, que recebeu 160 mil turistas estrangeiros e teve taxa média de ocupação hoteleira de 80%
+