Fiscalização nas fronteiras com Bolívia e Paraguai será fortalecida durante a Copa do Mundo

20/05/2014 - 16:25
Ação inclui a vistoria de veículos, principalmente ônibus que transportarão torcedores para o evento. Objetivo é inibir a entrada de drogas, armas, munições, explosivos, entre outros ilícitos, no Brasil

Tereza Sobreira/Ministério da Defesa/Divulgação#Além de militares e agentes da Polícia Federal e da Receita, cães farejadores também participam da açãoPara aumentar a segurança antes e durante a Copa do Mundo de 2014, militares do Exército Brasileiro vão intensificar a fiscalização na fronteira Oeste do país, nos limites com o Paraguai e a Bolívia. A ação inclui a vistoria de veículos, principalmente ônibus que transportarão torcedores para o evento. O objetivo é inibir a entrada de drogas, armas, munições, explosivos, entre outros ilícitos, nas cidades.

Durante visita a um dos postos de bloqueio e controle de estradas (PBCE) montados para a Operação Ágata 8 na cidade de Ponta-Porã (MS), o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), general José Carlos De Nardi, disse que o estado do Mato Grosso do Sul representa uma importante área de fronteira seca do país. O chefe do EMCFA ressaltou que a operação Ágata 8 faz parte de um contexto maior, no âmbito das ações de segurança da Copa do Mundo. “Isso aqui não é um exercício, é real”, afirmou.

O PBCE é uma atividade prevista nas diretrizes da Ágata 8. Nela, militares atuam em parceria com agentes da Polícia Federal e da Receita Federal na fiscalização, vistoria e patrulhamento das estradas de municípios fronteiriços. Além de tropa, cães farejadores participam da ação.

Scanner
O Comando Militar do Oeste (CMO), com sede em Campo Grande (MS), anunciou a aquisição de um scanner de carga para intensificar o monitoramento na região de fronteira. O equipamento, já utilizado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), tem capacidade para revelar ilegalidades tanto em veículos como em pedestres. O investimento será de R$ 3,5 milhões. “Equipamentos como esse são fundamentais para conter ilícitos”, afirmou o chefe do Centro de Operações do CMO, general Elias Rodrigues Martins Filho.

Fonte: Ministério da Defesa

Notícias Relacionadas

Concentração dos 3,9 mil militares que trabalharão no Mundial começou neste domingo
+
Treinamento foi organizado pela Marinha do Brasil, que montou um posto de descontaminação total capaz de receber até 120 pessoas por hora
+
O combate a possíveis ataques bioterroristas faz parte do trabalho, que aposta na integração entre agentes da Marinha, Exército e Aeronáutica
+
Forças Armadas iniciam, nesta quinta-feira (22.05), as operações de segurança na capital cearense. Mais de 40 pontos estratégicos serão monitorados pelos militares durante o Mundial
+