Gasto de estrangeiros no Brasil bate recorde em 2014

26/01/2015 - 12:10
Visitantes gastaram US$ 6,9 bilhões no país. O resultado teve forte influência da Copa do Mundo

O gasto de turistas estrangeiros no Brasil bateu recorde em 2014, com US$ 203 milhões a mais do que foi registrado em 2013 - ano do recorde anterior. Os números foram divulgados pelo Banco Central nesta sexta-feira (23.01). Com isso, o turismo respondeu pelo ingresso de U$ 6,9 bilhões no país. Os viajantes internacionais gastaram US$ 524 milhões no Brasil apenas no mês de dezembro.

Os dados do Banco Central mostram que em junho e julho - meses de realização da Copa, os visitantes internacionais gastaram US$ 1,5 bilhão no país, valor recorde que representou um aumento de 60% na comparação com igual período de 2013.

Na avaliação do diretor do Departamento de Estudos e Pesquisas do Ministério do Turismo, José Francisco Lopes, a quebra de um segundo recorde consecutivo comprova a evolução do turismo brasileiro. "A Copa do Mundo teve papel fundamental no novo recorde", disse.

Um levantamento realizado pelo Ministério do Turismo, em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), revela que o país recebeu turistas de 203 nacionalidades durante o Mundial. Eles permaneceram em média 13 dias no país e estiveram em 491 municípios brasileiros, incluindo as cidades-sede.

Os itens mais bem avaliados foram a hospitalidade e a gastronomia, com 98% e 93% de aprovação respectivamente. A segurança pública brasileira foi avaliada positivamente por 92% deles. Os táxis, informações turísticas e transporte públicos foram aprovados por nove em cada 10 visitantes internacionais e os aeroportos por oito em cada 10.

Fonte: Ministério do Turismo

Notícias Relacionadas

Estudo revela que a ocupação hoteleira na cidade bateu recordes, chegando a 72,26% no período do Mundial
+
Argentina, Chile e Uruguai são os países da região que enviaram mais visitantes ao país por avião
+
Aumento no movimento de bares foi, em média, de 25% durante os jogos
+
Entrada de divisas alcançou 797 milhões de dólares, novo recorde mensal desde que o Banco Central começou a calcular essa informação, em 1948
+