Gestores públicos da Bahia discutem ações de proteção a crianças e adolescentes

20/05/2014 - 11:59
Livro produzido pela Secretaria de Copa do estado será distribuído a delegações e turistas em vários pontos do estado

A proteção da criança e do adolescente está entre as prioridades dos envolvidos direta ou indiretamente no contexto da Copa do Mundo. Ações para reforçar o combate à exploração sexual foram discutidas por gestores públicos em um seminário promovido pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA).

“Um dos objetivos é fortalecer os vínculos entre os parceiros que integram a rede de combate à exploração sexual de crianças e adolescentes, de forma a estruturar ações articuladas a fim de combater o problema”, afirmou a procuradora Márcia Guedes, coordenadora do evento e do Centro de Apoio Operacional da Criança e do Adolescente (Caoca)

O secretário estadual da Copa na Bahia, Ney Campello, enfatizou as ações do governo para enfrentar esse tipo de prática.  “A secretaria vem realizando, há mais de dois anos, iniciativas que colaboram com a rede de proteção já existente, como a publicação do livro A infância entra em Campo”, afirmou. Segundo a Secopa-BA, o livro será distribuído às delegações, turistas e em vários pontos do estado.

Mellyna Reis, do Portal da Copa em Salvador (BA)

Notícias Relacionadas

Estudo revela que a ocupação hoteleira na cidade bateu recordes, chegando a 72,26% no período do Mundial
+
Cidade hospedou campeões mundiais durante a Copa do Mundo e recebeu legados como Centro de Treinamento e promoção da imagem local
+
Tour 100% apresenta os bastidores do equipamento multiuso aos visitantes
+
Produto deve ser remodelado e seguir atendendo a turistas e baianos
+