Gramado do Beira-Rio será variedade da espécie Bermuda mais resistente a pisadas

20/12/2012 - 11:56
Sistema de drenagem será quatro vezes mais rápido que o comum

O antigo gramado do estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, começou a ser retirado no início de dezembro.  A nova grama será uma variedade da espécie Bermuda,  possivelmente a Bermuda tifway 419 ou a Bermuda tifgrand. “Será uma variedade mais resistente a pisoteio, que deixa o gramado mais denso e com maior crescimento lateral”, explicou a consultora em gramados esportivos Maristela Kuhn, em entrevista à TV Inter.

Ela também explicou o sistema de drenagem que será usado. “O sistema a vácuo succiona o ar e separa água e ar. Ele suga o ar e a água desce mais rapidamente.  Ele promove uma drenagem até quatro vezes mais rápida que a drenagem comum”, disse.

Na entrevista, Maristela cita um estudo de sombreamento realizado no estádio, que vai auxiliar no trabalho de manutenção do gramado no Beira-Rio. “Foram mapeadas as regiões do campo que terão problema de sombra e quais os meses  que apresentarão esse problema. Durante esses meses, luzes suplementares  serão usadas para aumentar a incidência de luz nesses pontos e manter o gramado vigoroso ao longo do ano”, explicou.

Assista ao vídeo da TV Inter:

Portal da Copa, com informações da TV Inter

Notícias Relacionadas

Equipamentos substituem luminosidade do sol, favorecendo a germinação da grama
+
Derrotada na prorrogação em Porto Alegre, equipe africana ganha status de protagonista e conquista o público no Beira Rio
+
Equipes duelam a partir das 17h por uma vaga para enfrentar a França nas quartas de final
+
Argelinos tentam repetir sua primeira partida em Copas, quando bateram os alemães em 1982
+