“Holandês” desde 1974, taxista cearense recebe a seleção europeia em Fortaleza

27/06/2014 - 19:43
Francisco José Holanda carrega o país até no nome e se apaixonou pela equipe na Copa de 1974

Fotos: Thiago Cafardo/Portal da Copa#Há 40 anos, na Copa do Mundo da FIFA da Alemanha, em 1974, o “carrossel holandês” liderado por Cruyff e Neeskens encantou o mundo com um futebol envolvente. Nem a derrota para os donos da casa na decisão evitou que o taxista Francisco José Holanda se apaixonasse pela camisa laranja quando tinha apenas 11 anos.

Hoje com 51, o torcedor, que carrega o país até no nome, ainda diz que aquela foi a melhor equipe que viu jogar. Desde então, o brasileiro garante que sempre torceu para o time laranja em Mundiais.

Nesta sexta-feira (27.06), Francisco deixou de faturar com as corridas no táxi para receber os jogadores na porta do Marina Park Hotel, em Fortaleza, onde o elenco está hospedado para enfrentar o México no domingo (29.06), na Arena Castelão. A delegação desembarcou no aeroporto de Fortaleza por volta das 13h30 e chegou às 14h à concentração. “Cheguei aqui meio-dia, para não correr o risco de perder nada”, disse ele, que estava vestido com uma camisa do meia-atacante Sneidjer e trazia uma placa de boas-vindas.

“Você precisava ver a classe do Cruyff jogando. Era um maestro. Mas aquele time tinha ainda tinha muitos outros craques”, recordou o “holandês” Francisco, lamentando a derrota na final por 2 x 1 para a Alemanha. “Aquilo foi uma injustiça muito grande. Nosso time era muito melhor do que o deles. Assim como foi também ter perdido a final de 1978 para a Argentina. Aquela Copa foi muito esquisita”, disse o taxista.

Francisco está confiante que, desta vez, a Holanda pode quebrar o jejum de títulos em Copas do Mundo – já foi três vezes vice-campeã, em 1974, 1978 e 2010. “Nosso trio de ouro está muito bem. Robben, Van Persie e Sneidjer estão jogando o fino da bola. É possível vencer”, opinou ele, que considera o Brasil, a Alemanha e a Argentina como os outros candidatos ao título.

“Eu já estive lá dentro. Dá para ver quando um time tem cara de campeão”, explicou o taxista, que contou ter feito teste para ser jogador profissional no River (PI), mas desistiu da carreira para trabalhar. Além de Francisco Holanda, apenas outros seis torcedores foram ao hotel para ver a chegada do ônibus que trazia os jogadores.

Campanha

A seleção holandesa foi perfeita na primeira fase da Copa do Mundo. Venceu os três jogos do grupo B, contra Espanha (5 x 1), Austrália (3 x 2) e Chile (2 x 0). Os astros Robben e Van Persie marcaram três gols cada na primeira fase do Mundial.

México

A seleção mexicana, que ficou em segundo lugar no grupo A da Copa do Mundo, chega na noite desta sexta-feira a Fortaleza. Assim como a Holanda, o elenco treina amanhã no início da tarde na Arena Castelão.

Thiago Cafardo, do Portal da Copa em Fortaleza

Notícias Relacionadas

No total, mais de 3,05 milhões de pessoas se movimentaram pelo país durante o evento
+
Para o técnico brasileiro, o gol sofrido no início da partida diante da Holanda complicou a partida
+
Melhor em campo na disputa de terceiro lugar, Robben ressaltou a receptividade com que a equipe foi acolhida pelo povo brasileiro
+
Público só perdeu a paciência com a equipe de Luiz Felipe Scolari após o terceiro gol holandês
+