Indústria amazonense comemora aumento da produção de televisores

20/06/2014 - 08:55
Copa do Mundo no Brasil impulsiona crescimento de 21,43% no primeiro trimestre

Foto: Agnaldo Oliveira Júnior/ Portal da Copa#Nadjanara Siqueira vendeu mais de 300 televisões no último mêsO Polo Industrial de Manaus (PIM) representado pelas empresas que recebem incentivos do governo federal para produzirem bens de consumo, no coração da Amazônia, comemoram um dos trimestres de maior crescimento dos últimos anos. De janeiro a março deste ano, a produção cresceu 21,43% em relação ao mesmo período do ano passado. No acumulado trimestral, o faturamento chega a R$ 21,15 bilhões. Só em março, o arrecadado chegou a R$ 7 bilhões, o que representa 15,43% a mais que no mesmo mês de 2013.

“Os números da indústria nacional mostram crescimento de 2,7% na comparação entre os trimestres e, no caso do PIM, o crescimento supera os dois dígitos. É hora de comemorar”, disse o superintendente da Zona Franca de Manaus, Thomaz Nogueira.

As indústrias instaladas em Manaus, uma das 12 sedes da Copa do Mundo, empregam, diretamente, 120 mil trabalhadores que atuam nas linhas de produção de 460 fábricas, segundo dados do Centro da Indústria do Estado do Amazonas (CIEAM). “Nós também tivemos que aumentar os postos de trabalho na medida em que a demanda da produção aumentava, principalmente, nas indústrias de eletroeletrônicos, subsetor onde estão inseridas as empresas que fabricam televisores”, disse o presidente do Cieam, Wilson Périco.

Eletroeletrônicos e a Copa do Mundo

Os fabricantes de eletroeletrônicos respondem por 36% do faturamento da Zona Franca e são o mais importante do Pólo de Manaus porque, se somado às fábricas de bens de informática, com 15% da fatia, são responsáveis pela metade do faturamento da indústria local, que chegou a R$ 83 Bilhões. Em nove grandes parques fabris, está concentrada a fabricação de mais de 95% de todos os aparelhos de televisão consumidos em todo o mercado interno brasileiro.

2014 versus 2010

Para se ter uma ideia do crescimento registrado este ano em relação a 2010, por exemplo, naquele ano foram fabricadas 1,6 milhões de aparelhos de TV contra os 4,6 milhões fabricados só no primeiro trimestre de 2014, dentre as quais, mais de 680 mil televisores de plasma e mais de 4,2 milhões com as tecnologias LCD e LED. A “onda” levantada pela Copa do Mundo é a maior incentivadora do crescimento registrado pela indústria instalada em Manaus. “O resultado foi tão bom que deve haver fábricas que vão dar férias coletivas nos meses de junho e julho, completou Wilson Périco.

Prosperidade

O período de crescimento da produção nos primeiros três meses do ano contraria o histórico de fabricação de eletroeletrônicos no polo Industrial de Manaus. É neste período que, ao longo dos anos em que não há Copa do Mundo, existe uma sensível queda no faturamento e o número de postos de trabalho na indústria diminui também. Em 2014, os números foram positivos e as contratações feitas pela indústria local chegaram a 13.200 operários. A intenção é atender à demanda prevista ainda no ano passado e confirmada em janeiro, fevereiro e março deste ano.

Salário e benefícios

Para quem ganhou a oportunidade de trabalhar nas linhas de produção das fábricas de Manaus, o salario médio é de R$ 1.100 para uma jornada de trabalho de cerca de 44 horas semanais. O trabalho na indústria dá direito a transporte especial, nos trajetos de ida e volta para casa, alimentação, plano médico, creche e, em alguns casos, a participação nos lucros e resultados (PLR).

Na medida em que os cargos temporários se tornam efetivos há ainda a inserção nos benefícios de plano odontológico, auxílio maternidade com enxoval e leite por vários meses, subsídio para compra de medicamentos e óculos, clube social, cesta básica e auxílio educação (graduação e pós graduação).

Crescimento reflete no comércio

Na maior loja de departamentos da região norte, com sede em Manaus, o crescimento nas vendas, relativo aos aparelhos de televisão, foi de 36,24%,no período de janeiro a maio em relação aos mesmos meses de 2013. Quando a análise é apenas do mês de maio, o mês anterior a copa, o crescimento chegou a 53,40% no segmento de áudio e 72,06% no segmento de vídeo. “Este grande evento mundial tem exercido forte influência na decisão de compra de televisores e também de áudio por parte de nossos clientes, disse o diretor comercial Reison Silva.

Nadjanara Siqueira liderou as vendas na loja no centro de Manaus. Nos últimos três meses vendeu mais de 300 TVs, grande parte entre 42 a 60 polegadas. “Muito feliz porque essas vendas impactam no meu salário. A Copa me trouxe felicidade em dobro, levando em consideração o otimismo pelo hexa”, disse Nara. Feliz da vida ficou Walmir Guimarães, que procurou um aparelho e viu que o valor encaixava no orçamento. “Agora sim, vou assistir a Copa numa dessas”, disse o consultor de vendas.

As televisões vendidas no comércio, hoje recheadas de tecnologia, custam em média de R$ 1000 a R$ 3500, e 99% delas abastecem o mercado consumidor brasileiro saindo de Manaus com destino aos portos de Suape, em Pernambuco, e de Santos, em São Paulo. É alta tecnologia produzida no meio da floresta para fazer a alegria de uma nação apaixonada por futebol.

Agnaldo Oliveira Júnior, do Portal da Copa em Manaus

Notícias Relacionadas

Visitantes gastaram US$ 6,9 bilhões no país. O resultado teve forte influência da Copa do Mundo
+
Jogos na Arena da Amazônia foram vistos por mais de 240 milhões de pessoas
+
Cerca de 1,6 mil câmeras serão instaladas na capital federal, 835 delas até o fim deste ano. Cada região administrativa terá sistema de monitoramento em batalhões da PM
+
Espaços oferecem entretenimento, local para descanso, informações turísticas, internet wifi e outras comodidades para os viajantes. No Santos Dumont, 26,8 mil pessoas aproveitaram a estrutura oferecida
+