Integração da segurança pública usada no Mundial será usada em cúpula dos BRICS

15/07/2014 - 18:41
Profissionais federais e distritais trabalharão juntos em evento que terá 19 chefes de Estado

Brasília recebe, de amanhã (16.07) até sexta-feira (18.07), a VI Conferência de Cúpula dos BRICS (bloco formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). Para garantir a comodidade da população e a segurança dos 19 chefes de Estado que estarão na cidade, os governos local e federal se unirão em mais um plano operacional integrado, como o usado durante a Copa do Mundo FIFA Brasil 2014.

“Integramos as operações durante a Copa do Mundo e hoje nosso trabalho é conjunto. Acredito que tudo vai funcionar da melhor forma, como ocorreu em mais de 40 dias de operação na Copa”, destacou o secretário interino de Segurança Pública, Paulo Roberto Batista. São, ao todo, 8.459 homens atuando em pontos estratégicos do evento, como aeroporto, Centro de Convenções Ulysses Guimarães e Palácios do Planalto, do Itamaraty e da Alvorada.

Além de presidentes e convidados do bloco, os encontros também contarão com a presença de países da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) e da Comunidade dos Estados Latinoamericanos e Caribenhos (Celac). Por isso, haverá interdições temporárias em algumas vias da cidade.

Brasília já havia recebido um evento semelhante em 2005. Mas, agora, com a experiência adquirida no Mundial, o trabalho é ainda mais eficiente. “A Copa trouxe um nível de integração fantástico para o Brasil, que serve de exemplo para países de primeiro mundo. Como disse o ministro da Defesa recentemente, o maior legado do Mundial pode ser resumido em uma palavra: integração”, ressaltou o general do Comando Militar do Planalto, Racine Lima.

Efetivo

As forças de segurança do DF atuarão com 4.459 profissionais, sendo 4.158 policiais militares, 80 policiais civis, 163 bombeiros e 58 auditores do Detran. Serão utilizadas viaturas de patrulha e controle de acesso, cavalaria, helicópteros e batedores responsáveis por escolta, entre outros.

Já as Forças Armadas empregarão 4 mil homens e 400 veículos. O Exército também fará escoltas, além de cuidarem de varreduras e ações antiterrorismo. A Marinha fará a segurança no perímetro do Lago Paranoá, na altura do Royal Tulip, que também será usado durante a conferência.

Os chefes de Estado de hospedarão nos setores hoteleiros Sul e Norte, nas embaixadas e no Setor de Hotéis de Turismo Norte. A operação, que teve início ainda no domingo (13) com o posicionamento de cones, segue até sexta-feira (18), quando as comitivas retornam a seus países. São esperados 2 mil participantes.

O perímetro de segurança compreenderá a área que vai da avenida de ligação entre W3 Sul e Norte à via abaixo do TCDF; e da via de ligação L2 Sul e Norte até o balão do presidente, abaixo da Praça dos Três Poderes.

Confira as interdições e alternativas para motoristas durante o evento:

Quarta-feira (16/7), a partir das 10h30, e quinta-feira (17/7), a partir das 15h30:

  • Haverá interrupção do fluxo de trânsito da Esplanada na via S1, na altura da L2 Sul e na via de ligação próxima ao Palácio do Itamaraty, com interdição até a Praça dos Três Poderes.
  • Rotas alternativas: vias S2 (atrás da Catedral) e N2 (atrás do Palácio do Planalto), além da pista do Setor de Embaixadas Sul.
  • A intervenção ocorrerá até o fim das reuniões de cúpula no Palácio do Itamaraty.

Quinta-feira (17/7), a partir das 18h30:

  • Devido à realização de um evento cultural no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, haverá bloqueio dos estacionamentos do local para chefes de Estado, e do Estádio Mané Garrincha para convidados.
  • Por essa razão, os motoristas não devem circular nas faixas da esquerda e da direita do Eixo Monumental, sentido Buriti, da altura do Planetário ao Centro de Convenções. Isso porque essas pistas serão exclusivas para o acesso de chefes de Estado e convidados.
  • O retorno do Centro de Convenções estará bloqueado. Quem estiver na via S1 (sentido Esplanada) e precisar acessar a via N1 (sentido Buriti), deve fazer o retorno na feira da Torre de TV.

Fonte: GDF

Notícias Relacionadas

Estruturas como o Centro Integrado de Comando e Controle Móvel, usado no Mundial, foram empregadas na competição de vela que está sendo realizada no Rio de Janeiro
+
No período do Mundial, a capital federal recebeu 633 mil visitantes, sendo 488.903 brasileiros e 143.743 estrangeiros. Números superaram as estimativas iniciais
+
Centro Integrado de Comando e Controle regional realizou 1,1 monitoramentos diários e acompanhou 300 atividades essenciais durante os 31 dias do Mundial na capital mineira
+