Investimentos em segurança para a Copa já mostram resultado em Porto Alegre

13/06/2014 - 22:33
Imageador aéreo e mochila tecnológica auxiliaram a Brigada Militar na identificação e detenção de pessoas que promoveram depredações no centro da capital gaúcha na quinta-feira

Embora Porto Alegre vá receber seu primeiro jogo da Copa do Mundo somente no domingo, os investimentos feitos na área da segurança pública já entraram em ação e foram aprovados pelos operadores. Durante ações de vandalismo promovidas por parte dos manifestantes que se reuniram no centro da capital gaúcha na última quinta-feira, a Brigada Militar fez a repressão usando novos equipamentos, enquanto toda a operação era monitorada no Centro Integrado de Comando e Controle do Estado (CICC).

Prevendo o ato público, com base na apuração do serviço de Inteligência, a Brigada Militar posicionou servidores em número suficiente para enfrentar o pior dos cenários. Diante de um número menor de manifestantes do que o esperado, trabalhou com boa margem de segurança e evitou a aproximação do grupo ao Anfiteatro Por do Sol, onde ocorre a Fan Fest. "Fizemos o bloqueio longe daquele espaço, para não atrapalhar a festa. E, aos poucos, fomos identificando e efetuando a detenção dos indivíduos que cometeram delitos", explica o subcomandante-geral da Brigada Militar, coronel Silanus Serenito Mello.

Toda a operação contou com tecnologias importantes agregadas ao contexto da segurança pública gaúcha. Do alto, acoplado à base de um helicóptero, o Imageador Aéreo captava os movimentos dos manifestantes e transmitia, com baixíssimo nível de ruído, ao CICC e à sala de comando no quartel general da BM. Igualmente, dois policiais operavam, no solo, uma mochila tecnológica. O equipamento registrava imagens em solo, a curta distância. "Identificamos os líderes e principais baderneiros com transmissão de imagem online em tempo real. A partir daí, no momento mais adequado, efetuamos a detenção de 13 pessoas, que foram encaminhadas à àrea judiciária. Essas imagens servirão como prova dos delitos que eles praticaram", complementa o policial.

Foto: Claudio Medaglia/Portal da Copa#Conjunto de imagens de câmeras de monitoramento ajuda equipes de segurança a ter mais precisão na prevenção

Em Porto Alegre, houve prédios públicos atacados, bancos depredados, lojas danificadas, dois contêineres de lixo incendiados e uma luminária pública derrubada, além de placas de sinalização e material de divulgação da Copa destruídos. Dois policiais militares sofreram ferimentos leves. Nenhum manifestante se machucou. Para o coronel Silanus, a operação recebeu nota 8, em uma escala até 10. "É uma nota muito boa. Domingo, quando haverá jogo no estádio Beira Rio, queremos chegar a 9. São pequenas questões que devemos ajustar ao longo do tempo".

Inteligência

Sem interferir na autonomia da Brigada Militar, que detém a prerrogativa em situações de desordem civil, representantes de duas dezenas de instituições acompanhavam a operação pelo telão do CICC. O coordenador do centro, delegado da Polícia Federal Sérgio Henrique Silva, valorizava a parceria entre o setor público, em especial com a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), e a iniciativa privada na disponibilização das imagens de um grande número de câmeras de monitoramento espalhadas pela cidade. "Toda essa nova tecnologia nos permite formar uma grande rede de informações e planejar as ações de forma mais eficiente para assegurar a integridade das pessoas, dos agentes e dos manifestantes".

O centro tem como grande mérito, segundo o subcoordenador, coronel Antônio Scussel, a capacidade de permitir maior consciência a respeito de cada situação para o gerenciamento adequado. "O Imageador é fundamental para sabermos o que acontece, onde e como. E, assim, mantemos a interlocução entre o pessoal que está na rua e as diferentes instituições aqui para a adoção das medidas capazes de atender a necessidade. O compartilhamento de decisões é uma novidade que está em implantação e deve ser perseguida como ideal", completa Scussel, que a partir de 18 de julho, com o final da Copa, assumirá o comando da estrutura, então entregue ao Departamento de Controle e Comando Integrado da Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul.

Claudio Medaglia, do Portal da Copa em Porto Alegre

Notícias Relacionadas

Secretário executivo do Ministério do Esporte afirma que o aprendizado adquirido com o Mundial dará melhores condições para o Brasil enfrentar os desafios da preparação do maior evento esportivo do planeta
+
Evento “Copa 2014: legados para o Brasil” mostra resultados econômicos, culturais e de infraestrutura
+
Os legados esportivos, econômicos, de infraestrutura, de imagem e promoção do Brasil, dentre outros, serão abordados nos dois dias de palestras
+