Jogar contra os grandes motiva ainda mais os jogadores, diz técnico da Costa Rica

21/02/2014 - 10:18
Jorge Luis Pinto disse que a seleção da América Central chega ao Brasil em 9 de junho e que fará uma pré-temporada nos Estados Unidos em maio. Três amistosos estão previstos até o Mundial

O sorteio da Copa foi ingrato com a seleção de Costa Rica. Já na primeira fase, os adversários serão Uruguai, Itália e Inglaterra, todos campeões mundiais. Mas o desafio se transformou em motivação para os jogadores, de acordo com o técnico de Costa Rica, o colombiano Jorge Luis Pinto.

“Sabemos que vamos enfrentar três equipes grandes e eles estão motivados, com muita vontade. Senti esse desejo de competir. Adoro perceber essa postura de 'queremos competir com os grandes'. Isso me me encanta”, disse.

A geração costarriquenha atual é motivo de orgulho para o técnico, que é colombiano. Apesar de serem jovens, os atletas possuem o que ele chamou de “formação competitiva”. “Esta nova geração não é tão madura, mas tem mais formação competitiva. O que quero dizer com isso? Estão jogando mais no mundo internacional. Temos jogadores na Noruega, Suécia, Dinamarca, em ligas maiores e isso contribui para o desenvolvimento deles”, explicou.

#Clique e saiba mais sobre o Grupo D da Copa do Mundo

Jóias da equipe

Jorge Pinto elencou algumas peças importantes do elenco. Ele considera o meia Bryan Ruiz, que está no PSV da Holanda, um jogador de muito talento. “Temos que unir esse talento com o futebol da atualidade”, acrescentou. O técnico também falou sobre o goleiro Keylor Navas, do Levante da Espanha, do atacante Joel Campbell, que joga no Olimpiakos, da Grécia, e de Christian Bolaños, jogador do Copenhague, da Dinamarca.

Quanto à formação tática, o treinador disse que poderá variar dependendo do adversário. "Podemos jogar no 4-4-1-1, em 5-4-1. Temos dois ou três comportamentos coletivos que vamos desenvolver. Depende do adversário e do momento da competição”, disse.

Cronograma até a estreia

A preparação para a Copa, de acordo com Jorge Luis Pinto, teve início em 8 dezembro, dois dias depois do sorteio, quando a equipe passou por avaliações médicas e fisiológicas. Dois amistosos já foram realizados desde então, e mais três estão previstos.

“Já tivemos um microciclo de dois jogos contra Chile e Coreia com equipe mista, e testamos jogadores que não haviam tido oportunidade de jogar. Agora vem o jogo contra o Paraguai, em 5 de março, e em 15 de maio iremos a Boulder, uma pequena cidade do Colorado (EUA), com altitude, onde ficaremos por 15 dias. É uma pré-temporada. Lá nos Estados Unidos faremos dois jogos, com Japão e Gana, ou com outra equipe. Chegaremos ao Brasil em 9 de junho”, explicou.

O Centro de Treinamento escolhido pela Costa Rica fica em Santos (SP) e, segundo o treinador, o local é equidistante das sedes onde a seleção irá jogar, além de estar próximo de três aeroportos no estado de São Paulo.

Mundial no Brasil

Jorge Luis Pinto deseja que sua equipe mostre um bom futebol na Copa de 2014. “Meu sonho é que se jogue bem o futebol. Primeiro vamos tentar passar da primeira fase e, se formos adiante, melhor", disse. Para ele, a atmosfera vai ser um pontos altos do torneio. “O Mundial do Brasil vai ser alegre, saboroso, gostoso, porque será motivado pelo ambiente, porque o brasileiro respira futebol. Todo mundo sonha jogar no Maracanã e sentir o futebol brasileiro, de Salvador, de Porto Alegre... Isso encanta a todos”, contou.

O caminho da Costa Rica

A Costa Rica estreia no Castelão, em Fortaleza, no dia 14 de junho, às 16h, contra o Uruguai. O segundo jogo está agendado para 13h de 20 de junho, na Arena Pernambuco, em Recife, contra a Itália. Encerrando a fase de grupos, a equipe de Jorge Luis Pinto jogará no Mineirão, em Belo Horizonte, às 13h de 24 de junho, contra a Inglaterra.

As três cidades-sede foram visitadas pelo técnico de Costa Rica. “Fortaleza me agrada, o clima é como o nosso, gostei da cidade, não a conhecia, adorei o ambiente. Fui a Recife, uma cidade mais popular e também com muito gosto pelo futebol. Belo Horizonte é uma cidade aristocrática e muito elegante, com uma clima extraordinário”, disse.

Carol Delmazo – Portal da Copa

Notícias Relacionadas

Será a última partida da Copa do Mundo disputada na Arena Fonte Nova
+
Torcedores estão em Salvador para assistir ao jogo contra a Holanda neste sábado
+
Estátua de cera do Rei do Futebol foi item do acervo que mais animou jogadores a tirar fotos
+
Equipe enfrenta a Holanda por uma vaga na semifinal no próximo sábado, em Salvador
+