Mato Grosso busca parceria com Ministério do Trabalho para obras da Copa do Mundo

03/10/2012 - 11:41
Objetivo do acordo será suprir carência de mão de obra e valorizar trabalhadores locais

O governo de Mato Grosso busca junto ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) uma parceria para buscar mecanismos que atraiam trabalhadores locais para suprir a carência de funcionários nas obras da Copa do Mundo.

O secretário da Secopa, Maurício Guimarães, visitou nesta terça-feira (02.10) o superintendente de Trabalho e Emprego em Mato Grosso, Valdiney Arruda, e propôs a parceria para solucionar a questão. “O Governo de Mato Grosso está preocupado com a falta de trabalhadores e acredita que a valorização da mão de obra local será a melhor opção", argumentou o secretário.

O superintendente aceitou prontamente em contribuir por se tratar de uma questão emergencial e que irá proporcionar um bem comum. “O MTE está disposto a formatar o projeto emergencial de preparação de mão de obra exclusivamente para as obras da Copa do Mundo, porque entende que deixará um legado de qualidade de vida para a população”, destacou Valdiney Arruda.

A próxima reunião ficou agendada para o dia 10 de outubro, quando será assinado o Termo de Cooperação entre as duas instituições. O projeto seguirá os moldes do “Construção Legal”, já em execução pela Superintendência em Cuiabá, que consiste em visitar os bairros e divulgar para os trabalhadores a oportunidade. A Secopa irá definir junto com as empresas o perfil dos trabalhadores que precisam ser contratados com urgência.

"Estamos com dificuldade de contratação de mão de obra e buscamos o apoio do Ministério do Trabalho para que possamos suprir a carência, valorizar os trabalhadores daqui e cumprir a legalidade trabalhista”, disse Guimarães. Além da valorização da mão de obra local, o Ministério do Trabalho vai promover o diálogo entre empresas e sindicatos dos trabalhadores para adequações na jornada de trabalho.

Fonte: Secopa-MT

Notícias Relacionadas

Capital do Mato Grosso contou com a atuação de 357 voluntários, em locais como aeroporto, rodoviária, Arena Cultural, entorno da Arena Pantanal, FIFA Fan Fest e Centro Aberto de Mídia
+
Sede de quatro jogos, capital de Mato Grosso teve impactos positivos no turismo, em serviços, em melhorias no aeroporto e na visibilidade internacional
+
Torcedores levaram bandeiras e faixas com mensagens de gratidão no jogo de despedida da Arena Pantanal do Mundial
+
Público de 40.499 pessoas no jogo entre Bósnia-Herzegovina e Nigéria foi o maior já registrado no estádio desde inauguração
+