No Recife, sistema de transporte público driblou transtornos causados por alagamentos

27/06/2014 - 17:38
Apesar da tempestade e dos bloqueios causados pelas chuvas na capital pernambucana, a Arena Pernambuco bateu mais uma vez recorde de público

Foto: Rafael Bandeira/Secopa-PE#

Quando uma cidade recebe em doze horas a quantidade de chuva prevista para onze dias, a chance de haver problemas é grande. Quem acordou no Recife nesta ensolarada sexta-feira não imaginava que, na última quinta-feira (26), a capital pernambucana tenha registrado um índice pluviométrico de 140 mm, fato que representou um desafio e tanto para o plano de mobilidade para a partida entre Alemanha e Estados Unidos, na Arena Pernambuco. O que poderia ter sido motivo de caos, entretanto, foi amortizado pelo bom funcionamento do transporte público, que desta vez levou 70% dos torcedores ao estádio.

“Apesar das dificuldades decorrentes da chuva, a Arena recebeu seu maior público, 41.876, o que corresponde a 98% da capacidade da Arena disponibilizada pela FIFA”, destacou o secretário extraordinário da Copa do Mundo em Pernambuco, Ricardo Leitão. Apesar de assumir os transtornos e uma maior lentidão no acesso, ele destacou o fato do sistema atuar com folga. “A Copa está servindo para mostrar que, mesmo em situações extremas, como foi a chuva, o sistema tem condições de responder com conforto e segurança, pois tem possibilidade de dobrar a capacidade”, registrou.

O metrô e o Bus Rapid Transit (BRT) não só atenderam à demanda prevista para os dias sem chuva, como também absorveram um contingente de pessoas que abriu mão do transporte individual apenas devido aos alagamentos registrados na capital pernambucana. “Nós já havíamos comprado o ticket do Parqtel, mas com a notícia das chuvas, preferimos não arriscar e vir de BRT mesmo. Até porque tenho amigos que já vieram e elogiaram o sistema”, explicou a médica pernambucana Luciana Barreto, que mora há 12 anos no Texas (EUA). Além disso, alguns receptivos de turismo cancelaram seus transfers e deslocaram os turistas para o metrô. “Foi uma decisão acertada”, avaliou a secretária estadual das Cidades, Ana Suassuna.

» Alemanha vence Estados Unidos e as duas equipes chegam às oitavas

Desta forma, o transporte público voltou a registrar um aumento de procura por parte dos usuários. Com 24 trens e 38 circulares, o metrô transportou 39% dos torcedores. Já o BRT, que contou com 33 veículos para fazer 67 viagens no corredor Leste-Oeste, foi escolhido por 10% das pessoas que se dirigiram ao estádio. Vale ressaltar ainda que este último modal, inaugurado no início do Mundial, vem ganhando a confiança de brasileiros e estrangeiros e, nesta quinta-feira (26), registrou o dobro de pessoas atendidas em comparação ao primeiro jogo, realizado no dia 14 de junho.

Reconhecendo que se tratou de um dia atípico, a secretária Ana Suassuna avaliou positivamente o esquema e explicou algumas medidas e contratempos. “Reforçamos a sinalização e a fiscalização na Avenida Caxangá, mas tivemos que flexibilizar o corredor exclusivo em alguns momentos por causa dos pontos de alagamento. Além disso, um dos veículos do BRT sofreu uma pane elétrica, mas logo depois voltou a funcionar”, declarou.

Segurança

A partida entre Alemanha e Estados Unidos correu sem nenhuma grave ocorrência policial. A operação de segurança contou com 2.334 profissionais – número que não inclui o serviço de inteligência – e registrou nove boletins de ocorrência por motivos diversos, como furto e extravio. Além disso, foi firmado um Termo Circunstancial de Ocorrência (TCO) com um torcedor alemão que invadiu o gramado no segundo tempo do jogo. “Ele foi autuado criminalmente e condenado a pagar uma multa de R$ 900, verba que será doada ao Hospital do Câncer de Pernambuco. Além disso, terá que deixar o país em oito dias, sob pena de deportação”, explicou o coordenador do Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR), Alexandre Lucena.

Saúde

Foram registrados 94 atendimentos médicos dentro da Arena Pernambuco e 10 na Unidade Avançada de Apoio, localizada na área externa do estádio. As vigilâncias Sanitária e Epidemiológica não encontraram nenhuma irregularidade. Como parte da Operação Lei Seca, foram abordados 1.548 veículos, o que resultou em 131 multas aplicadas e 51 Carteiras Nacionais de Habilitação recolhidas. Não houve crime de trânsito.

Laura Cortizo, do Portal da Copa no Recife

Notícias Relacionadas

BRT carioca teve seis novas estações inauguradas neste fim de semana e liga a Barra da Tijuca ao aeroporto do Galeão
+
Cidade hospedou campeões mundiais durante a Copa do Mundo e recebeu legados como Centro de Treinamento e promoção da imagem local
+
Tetracampeonato na Copa do Mundo de 2014 garantiu o primeiro lugar da lista para os germânicos pela primeira vez em 20 anos
+
Tarifa é de R$ 2,15 e os usuários que desejarem experimentar o novo modal poderão utilizar o Vale Eletrônico Metropolitano (VEM)
+