No Rio de Janeiro, voluntárias dão exemplo de motivação e hospitalidade

11/07/2014 - 14:05
As amigas Guiomar e Teresinha encontram energia em um projeto de ginástica e dança para seguirem como destaque entre os voluntários, auxiliando torcedores que chegam ao aeroporto Santos Dummont

Leonardo Dalla#Guiomar e Teresinha no Santos DummontO visitante que passar pelo aeroporto Santos Dummont, no Rio de Janeiro, durante a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, terá a sorte de encontrar as voluntárias Guiomar Porto, 65, e Teresinha Oliveira, 70, pelo caminho. Hospitalidade e animação são marca registrada das amigas, que dão exemplo de motivação e alegria a todos que as procuram em busca de informações. “A experiência tem sido incrível. A troca cultural é inexplicável. É muito bom ajudar as pessoas, principalmente aquelas que estão mais perdidas na cidade”, afirma Guiomar.

Ela conta que a ideia de atuar surgiu junto com a amiga, Teresinha, do intuito de ajudar os outros e da vontade de conhecer gente nova, sentimentos que sempre as acompanham. “Acho importante participar de diferentes projetos, fazer parte de algo importante como a Copa. Além disso, eu queria fazer novas amizades e ajudar as pessoas. Sempre gostei de ajudar”, explica Guiomar.

Para Teresinha, o que mais marcou a atuação foi o contato com diferentes culturas. “Vou levar comigo as novas amizades que fiz e a incrível experiência de ter encontrado com tanta gente de fora. Já estou até me preparando para 2016 e quero continuar na ativa”, diz.  Empolgadas, após a Copa do Mundo, as duas já planejam atuar como voluntárias nos Jogos Olímpicos. 

O segredo para a alegria demonstrada a cada auxílio prestado pode estar na vida ativa que as duas levam, participando, por exemplo, das aulas de ginástica e dança sênior, em um projeto que acontece no Norte Shopping para pessoas acima de 55 anos. A iniciativa, sem fins lucrativos, proporciona lazer e entretenimento para o grupo de maioria aposentados. Além da dança, oferece ginástica, caminhada e alongamento.

Guiomar faz questão de contar essa história. “São cerca de 40 pessoas que fazem parte do nosso grupo hoje, sendo que 24 fazem apresentações. Já fizemos apresentações em diversos lugares do Rio e do Brasil e em outubro iremos para a October Fest”, orgulha-se. “Os benefícios são imensos, não há como descrever. Você se sente mais disposto e mais motivado a participar de outros projetos, como este da Copa. Eu sou aposentada, então é bom fazer parte de algo que me tire de casa”, comenta Teresinha.

O grupo, formado há 16 anos, surgiu na Praça Barão do Gusmão, na Vila Isabel. “Estou com este grupo há muitos anos e sempre gostei de trabalhar com pessoas da terceira idade. Fiz um curso de dança sênior, me formei e sou agora ministrante e coordenadora do Rio de Janeiro e do Espírito Santo”, explica Rita de Souza, 58, que coordena o grupo, também como voluntária. Rita confirma os benefícios, que vão além da motivação pessoal. “Nós tiramos os idosos do isolamento domiciliar e trabalhamos o social. Eles fazem novas amizades e o grupo torna-se algo muito importante. É um trabalho para aliviar questões como os vícios e os ócios”, explica.

Serviço

Sede do Grupo Praça Barão de Drumont
Endereço: Rua Visconde de Santa Isabel, 34 (fundos), Vila Isabel, 9ª Região Administrativa
Telefone: (21) 7845-4733
E-mail: vidavilaisabel@yahoo.com.br

Notícias Relacionadas

Secretário executivo do Ministério do Esporte afirma que o aprendizado adquirido com o Mundial dará melhores condições para o Brasil enfrentar os desafios da preparação do maior evento esportivo do planeta
+
Os legados esportivos, econômicos, de infraestrutura, de imagem e promoção do Brasil, dentre outros, serão abordados nos dois dias de palestras
+
Estruturas como o Centro Integrado de Comando e Controle Móvel, usado no Mundial, foram empregadas na competição de vela que está sendo realizada no Rio de Janeiro
+