Observatório do Turismo traça perfil dos visitantes da Copa das Confederações no Rio de Janeiro

06/08/2013 - 14:25
Cidade sediou três partidas, incluindo a final. Maioria dos turistas era brasileira (82%), sendo grande parte de São Paulo. Os homens representaram 76% dos que foram à capital ver as partidas do torneio dos campeões

O Observatório do Turismo do Rio de Janeiro  –  núcleo de estudos coordenado por professores e pesquisadores do Departamento de Turismo da Universidade Federal Fluminense – realizou uma pesquisa para identificar o perfil dos visitantes dos jogos da Copa das Confederações FIFA 2013 no Rio de Janeiro. A cidade recebeu três partidas do torneio: México x Itália (16.06), Espanha x Taiti (20.06) e a final Brasil x Espanha (30.06).

A pesquisa foi realizada no entorno do Maracanã nos dias de jogos e constatou que a maioria dos torcedores que foram ao Rio de Janeiro era do sexo masculino (76%). A faixa etária mais presente nas partidas foi de 25 a 29 anos (25%), seguida pela faixa de 30 a 34 anos (22%). Dos visitantes, 82% eram brasileiros e 18% estrangeiros. Dos turistas nacionais, a maioria era do estado de São Paulo (42%), seguido por Paraná (9%) e Minas Gerais (8%). Entre os estrangeiros, 27% eram do México, 12% da Espanha e 7% dos Estados Unidos.

Ainda de acordo com o estudo, os visitantes, em sua maioria, viajaram com amigos (35%), família (27%) ou em casal (22%). A maior parte trabalha na iniciativa privada (44%) e na sequência aparecem os trabalhadores da esfera pública (16%) e autônomos (16%).

Para 27% dos visitantes, foi a primeira visita ao Rio de Janeiro, enquanto os que vieram pela segunda e terceira vez representaram, respectivamente, 15% e 10% do total dos entrevistados. Os hotéis foram os meios de hospedagem mais utilizados (55%), seguidos da casa de amigos ou parentes (28%).

Serviços

Quando perguntados sobre quesitos particulares, em que a nota 1 era péssimo e 7 era excelente, os resultados foram: Hospitalidade (6,3), Locais de alimentação (5,6), Meios de Hospedagem (6,0), Informação Turística (5,4), Sinalização turística (5,1), Preços em geral (3,9), Qualidade dos Serviços (5,2), Segurança (5,4), Limpeza Urbana (4,7) e Acesso e Transporte (5,4).

Fonte: Observatório do Turismo

Notícias Relacionadas

Secretário executivo do Ministério do Esporte afirma que o aprendizado adquirido com o Mundial dará melhores condições para o Brasil enfrentar os desafios da preparação do maior evento esportivo do planeta
+
Os legados esportivos, econômicos, de infraestrutura, de imagem e promoção do Brasil, dentre outros, serão abordados nos dois dias de palestras
+
Estruturas como o Centro Integrado de Comando e Controle Móvel, usado no Mundial, foram empregadas na competição de vela que está sendo realizada no Rio de Janeiro
+