Greve dos operários do Castelão entra no segundo dia sem avanços nas negociações

03/04/2012 - 12:25
Sindicato alega que consórcio não estaria cumprindo acordo que pôs fim a uma paralisação anterior, em fevereiro. Construtora divulgou nota negando descumprimento e alegando que paralisação se deve ao período de negociação do dissídio coletivo

Continua a greve dos cerca de 1.200 operários que trabalham na reforma do estádio Castelão, em Fortaleza (CE), após o segundo dia de paralisação. Não houve avanços nas negociações para o fim do impasse entre empregados e o Consórcio responsável pelo empreendimento. O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção de Estradas, Pavimentação e Obras de Terraplanagem em Geral (Sintepav-CE) informou, nesta quarta-feira (04.04), que não recebeu nenhuma proposta das empresas.

A Secretaria Especial da Copa 2014 (Secopa) informou por meio de nota, que não haverá atrasos na entrega da arena e que está acompanhando todo o processo. "Está mantido o compromisso do Consórcio Construtor, formado pelas empresas Galvão Engenharia e Andrade Mendonça, para a entrega do estádio em dezembro de 2012".

Os operários resolveram paralisar as atividades nesta terça-feira (03.04). De acordo com o Sintepav-CE, a adesão ao movimento grevista é de 100%. Os trabalhadores alegam que o consórcio construtor da nova arena não estaria cumprindo o acordo que pôs fim a uma paralisação anterior, em fevereiro deste ano.

O Consórcio Galvão/ Andrade Mendonça divulgou uma nota ainda na terça-feira (03.04) informando que o acordo está sendo cumprido e alegando que a paralisação se deve ao período de negociação do dissídio coletivo. O representante do Sintepav, Arquimedes Fortes, nega que a motivação seja essa. “O que gerou a paralisação não se refere ao dissídio, mas ao descumprimento do acordo”.

A nota da construtora informa ainda que estava prevista uma reunião com os operários para o dia 12 deste mês para negociar o dissídio. Em assembleia realizada na manhã desta terça, os trabalhadores indicaram que, pelo menos até 16.04 quando uma nova assembleia foi marcada, a paralisação deve continuar.

Segundo o sindicato, as empresas subcontratadas pelo consórcio praticam salários diferenciados para as mesmas funções, algumas não estariam fornecendo vale transporte nem pagando horas extras. Outra reclamação é quanto à carga excessiva de trabalho.

Confira a íntegra da nota divulgada pelo Consórcio 

Sobre a paralisação dos operários da obra do Estádio Castelão, o Consórcio Construtor, formado pelas empresas Galvão Engenharia e Andrade Mendonça tem a esclarecer que:

 1. Abril é o mês do dissídio dos trabalhadores da Construção Pesada e a pauta de reivindicações apresentada pelo SINTEPAV está sendo negociada. Estava prevista, para 12 de abril, uma reunião entre o SINTEPAV e o SINICON, onde seriam discutidas as propostas das empresas e dos trabalhadores.

 2. O consórcio construtor acredita que a greve é o último recurso a ser aplicado durante uma negociação e essa situação está sendo avaliada pela diretoria das empresas.

 3. Com relação ao acordo firmado entre as subempreiteiras da obra e o Sintepav em fevereiro deste ano, o Consórcio informa que o termo de compromisso está sendo honrado integralmente. 

 4. O consórcio acrescenta que sempre esteve a disposição para negociar e continua empenhado no sentido de chegar a um acordo que favoreça a todos.

 Consórcio Galvão/ Andrade Mendonça

Portal da Copa

 

Notícias Relacionadas

Na arena Castelão, foram 49,4 toneladas, enquanto na Fan Fest foram outras 41,4 toneladas. Atividade envolveu 350 catadores de 17 instituições
+
Espaços oferecem entretenimento, local para descanso, informações turísticas, internet wifi e outras comodidades para os viajantes. No Santos Dumont, 26,8 mil pessoas aproveitaram a estrutura oferecida
+
Nas duas sedes, os voluntários do governo federal atuaram durante a fase de grupos, oitavas de final e quartas de final. Agora, atuação será focada na FIFA Fan Fest em dias de jogos
+
Cerca de 260 mil turistas brasileiros e estrangeiros compraram ingressos para os seis jogos na capital cearense
+