Partida entre Grêmio e Newell's Old Boys, pela Libertadores, serviu de teste de segurança para a Copa

14/03/2014 - 12:00
Jogo realizado na arena do time gaúcho também foi usado para avaliar a integração entre os diferentes órgãos policiais e de defesa, de todas as esferas governamentais

Pedro Revillion/Palácio Piratini#

O jogo entre Grêmio e Newell's Old Boys, clube da Argentina, válido pela Copa Libertadores da América, na noite desta quinta-feira (13.03), serviu como teste de operações de segurança do governo do Rio Grande do Sul para a Copa do Mundo de 2014. A partida realizada na arena do time gaúcho também foi usada para avaliar a integração entre os diferentes órgãos policiais e de defesa, de todas as esferas governamentais.

"É uma ação importante de integração das áreas de segurança como teste e preparação da Copa do Mundo, buscando alinhar as ações protocolares das polícias e agentes de segurança responsáveis pelo evento", destacou o coordenador do Comitê Gestor da Copa, Maurício Nunes Santos.

Para tanto, um efetivo de mais de 1,3 mil profissionais foram mobilizados para a operação, entre eles integrantes da Brigada Militar, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal, Defesa, Receita Federal, Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), entre outros.

A ação começou bem antes de a bola rolar no gramado, desde às 19h de terça-feira (11.03), com o acompanhamento da entrada dos torcedores argentinos pela fronteira terrestre, bem como pelo aeroporto. Quase 900 argentinos vieram a Porto Alegre para a partida.

No entorno do estádio, uma Plataforma de Observação Elevada, adquirido para o estado pela Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos (Sesge), foi utilizado pela primeira vez.

As imagens captadas pelo caminhão, do lado de fora da Arena, além de câmeras da EPTC e do próprio estádio foram transmitidas diretamente para o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), localizado no 7º andar da SSP. O local simulou o Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICC-R) que existirá durante a Copa do Mundo.

Resultados

Cada órgão envolvido na operação deverá fazer um relatório, apontando os pontos positivos e os que podem ser aperfeiçoados. Um encontro para reunir os dados e montar um documento único que será distribuído a todos os envolvidos acontecerá no dia 24 de março.

Em uma avaliação inicial, o coronel Godoi, comandante do Batalhão da Copa da Brigada Militar, garante que a operação foi muito bem sucedida. Para o titular da Secretária Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos (Sesge), Andrei Rodrigues, que acompanhou a ação pessoalmente, o simulado é uma grande oportunidade também de qualificação.

"Pelo que se viu até agora, esta é uma experiência extremamente válida, onde podemos exercitar a capacidade de ação integrada de segurança, testar os equipamentos que serão utilizados durante a Copa e, de maneira direta, qualificar o profissional de segurança".

Um novo simulado está marcado para o dia 22 de março (sábado), a partir das 10h. Dessa vez, o evento Fan Fest, no Anfiteatro Pôr-do-Sol será o local de teste. Além da segurança, o simulado integrará, ainda, a área da saúde e Exército, pois analisará também ações de atendimento a feridos, incluindo utilização de helicóptero.

Fonte: Governo do Rio Grande do Sul

Notícias Relacionadas

Estruturas como o Centro Integrado de Comando e Controle Móvel, usado no Mundial, foram empregadas na competição de vela que está sendo realizada no Rio de Janeiro
+
Arena é a sétima construída para a Copa do Mundo a ter selo que atesta adoção de medidas sustentáveis na edificação. Capital gaúcha passa a ter dois palcos com registro do Green Building Council
+
Foi movimentado mais de um bilhão de reais na economia do estado, que recebeu 160 mil turistas estrangeiros e teve taxa média de ocupação hoteleira de 80%
+
Brasil e Argentina se enfrentarão no Estádio Ninho do Pássaro, na capital chinesa
+