Presidenta Dilma destaca benefícios a catadores com a Copa do Mundo

19/12/2013 - 13:16
Governo federal, através do BNDES, financia programas a esta população nas sedes do Mundial, que incluem coleta seletiva nos estádios e nas rotas dos torcedores

Roberto Stuckert Filho/PR#A presidenta Dilma Rousseff destacou as iniciativas do governo federal para a inclusão de catadores e moradores de rua, como os investimentos do BNDES em programas para esta população nas cidades-sede da Copa do Mundo. Dilma participou, nesta quinta-feira (19.12), no Centro de Exposições Anhembi, em São Paulo, da celebração de Natal dos catadores e população de rua.

“Demos continuidade ao programa Pró-Catador e apoiamos todas as ações para identificar os catadores e dar acesso a todas as políticas sociais do governo. Apoiamos a incubação de cooperação, a erradicação do trabalho infantil e acesso aos serviços públicos. O BNDES está investindo em ações de inclusão dos catadores nas sedes da Copa”, afirmou Dilma em seu discurso.

A próxima sede da Copa a ser incluída no programa de apoio aos catadores será São Paulo, que receberá R$ 40 milhões para investir nas ações, que incluem coleta seletiva nos estádios e nas rotas dos torcedores. “Queremos o catador participando de uma forma construtiva da Copa. Eles podem dar sua contribuição, e a contribuição deles é um momento de consciência cidadã nas cidades da Copa”, ressaltou a presidenta.

» Confira a cobertura completa do evento no Blog do Planalto

Tradição

A tradição de comemorar o Natal com os catadores e moradores de rua foi iniciada pelo presidente Lula e teve continuidade com a presidenta Dilma, que afirmou que a celebração é uma oportunidade de mostrar o compromisso do governo federal com todos os brasileiros e brasileiras.

“O presidente Lula iniciou uma tradição, que eu mantenho, de celebrar o Natal com os catadores e moradores de rua. É uma oportunidade para lembrar que o nosso governo tem compromisso com todos os brasileiros e brasileiras. Hoje, todos os moradores de rua têm direito ao Bolsa Família e acesso aos Centro POP - centros de assistência social para a população de rua”, disse a presidenta antes de participar da Expocatadores e do Prêmio Cidade Pró-Catador, em São Paulo.

Investimentos

A Expocatadores prevê a valorização e fortalecimento profissional dos catadores de materiais recicláveis, principal público do evento. A expectativa é receber quatro mil pessoas durante as atividades, que incluem oficinas, feira de negócios, seminários técnicos, debates, ações de inclusão social e analise de liberação de crédito para empresas. Participam delegações de 12 países da América Latina, além da África do Sul e Índia.

Desde 2006, o BNDES investiu R$ 137 milhões em projetos para os catadores de matérias recicláveis. Apenas este ano, o banco já apoiou projeto de ampliação de coleta seletiva do governo do Distrito Federal, com R$ 21,3 milhões, e iniciativa semelhante do município de Osasco (SP) com R$ 6,6 milhões. Também apoiou, na capital paulista, a Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis da Miguel Yunes (Coopermyre), para a qual destinou R$ 1,1 milhão.

Os demais apoios do banco para inclusão social de catadores foram realizados em parceria com os municípios do Rio de Janeiro, de Curitiba, de Porto Alegre e Sorocaba.

Fontes: Blog do Planalto e BNDES

Notícias Relacionadas

Estádio de Natal é o nono dos utilizados durante a Copa a obter o selo
+
Estruturas como o Centro Integrado de Comando e Controle Móvel, usado no Mundial, foram empregadas na competição de vela que está sendo realizada no Rio de Janeiro
+
Terminais que tiveram obras entregues foram os melhores avaliados em levantamento realizado entre abril e junho
+