Projeto em Belo Horizonte gera R$ 75 milhões em negócios durante primeira fase da Copa do Mundo

02/07/2014 - 16:10
Com o objetivo de divulgar e consolidar a capital mineira como destino internacional de negócios, o programa Goal Belo! reuniu executivos de 16 países

Prefeitura de Belo Horizonte/Divulgação#Projeto focou em dois setores: Tecnologia da Informação/Startups e BiotecnologiaCom foco em dois setores da nova economia - Tecnologia da Informação/Startups e Biotecnologia -, o programa Goal Belo! alcançou cerca de R$ 75 milhões em negócios na sua segunda edição, promovida durante a primeira fase da Copa do Mundo em Belo Horizonte.

De acordo com a prefeitura da capital mineira, o objetivo do programa, que teve sua primeira edição realizada durante a Copa das Confederações de 2013, é consolidar a vocação de Belo Horizonte como um destino atraente para negócios, inclusive para investidores estrangeiros, e divulgar internacionalmente a cidade, por meio da promoção de negócios entre empresas nacionais e internacionais.

Participaram desta segunda edição empresários e empreendedores de 16 países (Alemanha, Espanha, Uruguai, Argentina, Colômbia, Canadá, Chile, Estados Unidos, Hungria, França, Índia, Israel, México, Suíça, Reino Unido e Singapura) e mais de 200 empresários locais e parceiros do programa.

A programação foi dividida em duas etapas. Entre os dias 11 e 14 de junho, a agenda abarcou o setor de Biotecnologia e contou com a participação de 10 diretores ou CEOs de empresas da Alemanha, Argentina, Espanha, Uruguai, representantes do Departamento Nacional de Planejamento da Colômbia e membros da Universidade Nacional de Quilmes (Argentina), além de um grande número de empresas da biotecnologia e ciências da vida de Belo Horizonte e região metropolitana.

A rodada de negócios do setor de Biotecnologia contou com a participação de 11 empresas âncora (internacionais), 28 micro e pequenas empresas ofertantes (locais). De acordo com o Sebrae, foram gerados R$ 15 milhões em negócios nas 120 reuniões bilaterais.

A segunda semana de atividades teve agenda focada no setor de Tecnologia da Informação (TI) e Startups e participaram empresários e empreendedores de 12 países e mais de 200 empresários locais e parceiros do programa. A rodada de negócios do setor contou com a participação de dez empresas âncora, 28 micro e pequenas empresas ofertantes. De acordo com o Sebrae, foram gerados R$ 60 milhões em estimativa de negócios nas 103 reuniões bilaterais.

A programação do Goal Belo! contou também com seminários, lançamento de livro, rodadas de negócios e pitchs (apresentações curtas das empresas locais e seus produtos/serviços visando a atração de investidores, clientes, parceiros.), dentre outras.

Candidatura
Outra vocação do Goal Belo!, a captação de eventos internacionais para a capital mineira foi contemplada durante as atividades. O município apresentou a candidatura para sediar a Biolatam 2015 – Feira de Negócios de Biotecnologia Latinoamericana. Para Alessandro Ferreira, diretor de Apoio Laboratorial e de Biotecnologia do Hermes Pardidni, o Goal Belo! foi uma excelente oportunidade de fazer benchmark e criar networking não só com possíveis fornecedores e clientes, mas também com setores governamentais de diversos países. “O programa é um condensador de oportunidades”, disse.

Relatório
Ainda fez parte da programação do Goal Belo! o lançamento do relatório reduzido do guia Brazil Startup Report, documento que analisa e avalia o ecossistema de Startups no país. No relatório, foram mapeados mais de 410 investimentos em 387 empresas no mercado local de Startups.

O documento contém também uma visão mais focada no mercado de Startups do San Pedro Valley, em Belo Horizonte. Este documento já foi produzido em 16 outros países e é o primeiro a estudar o mercado brasileiro. O relatório final está disponível no site: www.slideshare.net/WorldStartupReport/brazil-startup-report-36443505.

Fonte: Prefeitura de Belo Horizonte

Notícias Relacionadas

Votação popular feita por meio do site da FIFA incluiu Neymar, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo na equipe ideal do torneio. Os argentinos Messi e Di María e o colombiano James Rodríguez também aparecem
+
Centro Integrado de Comando e Controle regional realizou 1,1 monitoramentos diários e acompanhou 300 atividades essenciais durante os 31 dias do Mundial na capital mineira
+
Estimativa é que o volume recolhido aumente a renda de catadores em cerca de 100%. Legado de inclusão social e conscientização ambiental também é destacado
+
Durante o Mundial, a capital mineira recebeu 355 mil visitantes,que gastaram em média R$ 1,2 mil. A estimativa de retorno financeiro indireto é de R$ 1,6 bilhão
+