Quase 700 pessoas recebem e apoiam a Seleção Brasileira em Brasília

11/07/2014 - 21:02
Apenas três dias depois de serem goleados pela Alemanha, jogadores são festejados pela torcida da capital federal na véspera do duelo contra a Holanda

Aplausos, gritos de incentivo e muito barulho. O contato dos jogadores da Seleção Brasileira com o público que os aguardava na área externa do Brasília Palace Hotel, em Brasília, durou cerca de um minuto. Mas pode ter surpreendido a equipe, que perdeu por 7 x 1 da Alemanha há apenas três dias e foi eliminada na Copa do Mundo. Pelas janelas do ônibus os atletas viram o apoio de quase 700 pessoas nesta sexta-feira (11.07), segundo estimativa da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF).

O cenário era composto de pais com filhos, mulheres e muitas adolescentes, com destaque para as numerosas fãs do zagueiro David Luiz. Em comum, o desejo dar força ao time que enfrentará a Holanda no sábado (12.07), no Mané Garrincha, na disputa de terceiro lugar. “Eles não têm motivo para se sentirem humilhados, pois deram o melhor deles na Copa”, afirma Ana Luíza, 14 anos, que segurava um cartaz com os rostos desenhados de Felipão, David Luiz e Thiago Silva.

Nem a PMDF esperava tanta gente. O subcomandante do 3º Batalhão da Polícia Militar, major Hércules Freitas, revela que precisou aumentar em 40% o efetivo inicial da corporação. “Aumentamos com base no que fomos vendo por aqui”, conta. Quarenta policiais e 34 viaturas faziam a segurança do local. Eles precisaram colocar grades para delimitar o espaço do público e desobstruir a pista de acesso ao hotel, para não atrapalhar os batedores que acompanhavam o ônibus da delegação.

Depois que o ônibus entrou no hotel, às 17h50, os torcedores correram em direção ao gramado que cerca o estabelecimento e se amontoaram nas grades para tentar avistar algum jogador. Apesar dos apelos, dos cantos como o batido “Sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor”, eles não tiveram o desejo atendido. O ônibus ficou encoberto por cercas com escudos da CBF e nenhum atleta apareceu para os fãs até o fechamento desta reportagem.

Os amigos Matheus de Brito, 19 anos, e Daniela Nunes, 17, se esticavam na tentativa de avistar algum atleta, mas minimizaram a frustração. “É bom eles verem que estão recebendo nosso apoio”, opina Daniela. “Veio muita gente. Por causa da derrota, eu achava que só eu e ela viríamos pra cá”, brinca Matheus. O dia escureceu e muitos torcedores ainda permaneciam na área externa no Brasília Palace. Alguns prometiam ficar de plantão no local.

Renato Freire, do Portal da Copa em Brasília

Notícias Relacionadas

As duas equipes se enfrentarão em Singapura. Este será o quarto jogo do Brasil neste segundo semestre
+
No período do Mundial, a capital federal recebeu 633 mil visitantes, sendo 488.903 brasileiros e 143.743 estrangeiros. Números superaram as estimativas iniciais
+
Brasil enfrentará a Colômbia em 5 de setembro e o Equador no dia 9. Os jogos serão nos Estados Unidos
+
Taffarel será o preparador de goleiros, enquanto Mauro Silva ocupará o cargo de assistente técnico, criado para ser rotativo. Andrey Lopes será o auxiliar
+