Quase 90 mil pousos e decolagens já confirmados durante a Copa

11/06/2014 - 15:40
Segundo informações da Infraero, 83% das vagas oferecidas para o período foram reservadas

Foto: Getty Images#Oitenta e três por cento dos 108 mil slots (vagas para pouso e decolagem) oferecidos pela Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) para serem utilizados durante a Copa do Mundo já foram reservados. São quase 90 mil pousos e decolagens já confirmados, entre jatos comerciais e particulares.

Segundo a empresa pública federal, que administra a maioria dos aeroportos do Brasil, não há mais vagas para as datas de abertura, dia 12 de junho, em São Paulo, e para a final, dia 13 de julho, no Rio de Janeiro. De acordo com a Infraero, a ocupação não é total porque é necessária uma margem de segurança, com vagas disponíveis para alguma emergência.

Gustavo do Vale, presidente da Infraero, afirmou que são esperados 600 mil turistas estrangeiros no Brasil durante os 45 dias de evento (a operação é iniciada antes da festa de abertura e encerrada depois da final). O Ministério do Turismo prevê um total de 3,7 milhões de turistas, entre nacionais e estrangeiros, circulando pelo país durante a Copa, com gastos que irão atingir R$ 6,7 bilhões. A maioria dos visitantes de fora deve vir dos Estados Unidos, país estrangeiros que mais comprou ingressos para os jogos da Copa. Em seguida vêm os argentinos.

“Vamos receber os turistas com o ‘padrão Brasil’, que é ter toda a comodidade de um aeroporto internacional, mas com um sorriso no rosto”, afirmou Gustavo do Vale, em referência à frase da presidenta Dilma Roussef, que disse recentemente que os aeroportos brasileiros não terão “padrão Fifa”, mas “padrão Brasil”.

Segundo informações da Secretaria de Aviação Civil, nos últimos três anos houve investimento de R$ 11,3 bilhões na melhoria dos aeroportos brasileiros. Entre as benfeitorias está a construção de 1,4 milhão de metros quadrados de novos pátios, com a criação de 270 vagas de estacionamento para aviões comerciais.

Algumas dessas obras ficarão prontas depois da Copa do Mundo. Entre as melhorias está a construção de 34 novas pontes de embarque e o aumento em mais de 200 mil metros quadrados nas áreas de passageiros. “Tudo o que precisava ser feito para a Copa, foi feito. Mas os aeroportos estão em reforma permanente”, afirmou o ministro Moreira Franco, da Secretaria de Aviação Civil do governo federal.

Adalberto Leister Filho, do Portal da Copa, em São Paulo (SP)

Notícias Relacionadas

Mundial de futebol quebrou recordes históricos e se tornou o evento mais comentado do ano nas redes sociais em todo o mundo
+
Secretário executivo do Ministério do Esporte afirma que o aprendizado adquirido com o Mundial dará melhores condições para o Brasil enfrentar os desafios da preparação do maior evento esportivo do planeta
+
Evento “Copa 2014: legados para o Brasil” mostra resultados econômicos, culturais e de infraestrutura
+