Recursos para sinalização estão disponíveis para as sedes, diz ministro do Turismo

14/08/2013 - 12:01
No programa Bom dia, ministro, Gastão Vieira também destacou a construção de centros de atendimento ao turista e os programas de formação profissional como principais ações da pasta para o Mundial

Elza Fiúza/Abr/Divulgação#O ministro do Turismo, Gastão Vieira, conversou com radialistas de todo o país nesta quarta-feira (14.08), no programa Bom Dia, Ministro. Entre os principais assuntos, os investimentos em centros de eventos e sinalização em diversas cidades brasileiras, com foco na Copa do Mundo de 2014. “Todas as sedes já receberam recursos, estão iniciando seus projetos e terão sinalização turística nova durante a Copa do Mundo”, afirmou o ministro.

Gastão Vieira ainda destacou os programas de formação Pronatec Copa e Pronatec Empresa, voltados para capacitação profissional. O ministro fez um balanço dos grandes eventos realizados recentemente no país, como a Copa das Confederações e a Jornada Mundial da Juventude, e aproveitou para lançar o programa Viaja Mais Melhor Idade, voltado para os brasileiros com mais de 60 anos de idade.

Ações para a Copa do Mundo

O nosso foco agora é concluir tudo aquilo que é necessário para que tenhamos uma bela Copa do Mundo, um grande evento, como os eventos anteriores já demonstraram. Até maio (de 2014) vamos estar focados nas questões ligadas à Copa. Vamos acelerar as obras de sinalização turística, a construção dos centros de atendimento ao turista, a formação profissional, o Pronatec Copa e o Pronatec Empresa, em que nós estamos profissionalizando, dando oportunidade para aqueles que desejam entrar no mercado de trabalho. Esse é um amplo programa de formação, cuja responsabilidade é do Ministério do Turismo. Todas as cidades-sede da Copa do Mundo já receberam recursos, estão iniciando seus projetos e terão sinalização turística nova durante a Copa do Mundo. É uma das maiores reclamações feitas pelos turistas. Sediar grandes eventos, como o Brasil está fazendo, é sempre um desafio. Mas eu digo e transmito a tranquilidade do governo de que vamos alcançar os nossos objetivos antes do primeiro apito do primeiro jogo da Copa do Mundo.

PAC do Turismo

O PAC do Turismo investe, prioritariamente, em construções de vários centros de eventos em cidades brasileiras do Nordeste, do Centro-Oeste, do Sul e do Sudeste. Porque esse é um tipo de turismo, eventos e negócios que cresce a uma velocidade muito grande no nosso país. Por isso, priorizamos como política pública ajudar prefeituras ou estados a terem seu centro de turismo. Temos a sinalização, que é uma grande reclamação. Estamos trabalhando com acessibilidade para pessoas portadoras de necessidades. Para que elas possam se deslocar com segurança, visitar locais turísticos, andar pela cidade, visitar, usufruir das cidades. Estamos criando centros de atendimento ao turista. Portanto, há um conjunto de ações que estão sendo desenvolvidas. No caso da sinalização turística, ela se destina às cidades históricas do país, que serão contempladas pelo PAC do turismo que o Governo Federal, pelo Ministério da Cultura, vai lançar brevemente. O Ministério do Turismo destinou 19 milhões para 33 cidades históricas brasileiras, inclusive capitais, para que tenham sinalização para monumentos turísticos e áreas de importância cultural. O dinheiro já está depositado, nós já reunimos prefeitos, já discutimos, estamos aguardando pedidos e esperamos que até a Copa do Mundo as cidades estejam sinalizadas.

Abuso nos preços do setor turístico

Claro que o governo já agiu e agirá sempre que detectar que há um abuso por parte de hotéis ou restaurantes. O governo vai intervir da forma que a lei permite, chamando os órgãos de defesa do consumidor. Nós temos optado pelo diálogo. Nesse momento, vários hoteleiros e empresários estão investindo na ampliação, na construção de novos hotéis em razão dos eventos que vamos sediar. Se eles começam a praticar um preço muito caro, a demanda diminui, e nós já vimos isso tanto no Rio de Janeiro, agora na Jornada Mundial da Juventude e na Copa das Confederações, em que não tivemos uma ocupação plena dos hotéis. E eles precisam pagar os investimentos. Portanto, é claro que nem eles querem praticar uma política exorbitante que carimbe os hotéis brasileiros como praticantes de diárias muito caras. Aumentar a competitividade, aumentar a oferta de leitos parece ser o melhor caminho. E como eu falo sempre brincando, pedir um pouco de juízo.

Balanço da Copa das Confederações e JMJ

O balanço é extremamente positivo. A Copa das Confederações era um evento feito para brasileiros. A nossa expectativa de vinda de turistas estrangeiros era efetivamente baixa, como acabou ocorrendo. Mas foi uma festa brasileira, que mostrou que o brasileiro deseja participar desses eventos. A Jornada Mundial da Juventude era um evento diferente, com um público diferente, que também foi extremamente útil para que a gente pudesse medir como o turista estrangeiro jovem gostou do nosso país. Mais de 90% demonstraram o desejo de retornar, aprovaram a organização. Tivemos reclamações normais de deslocamento, mobilidade urbana. Enfim, tudo leva a crer que teremos, sim, entre 500 e 600 mil turistas estrangeiros que virão exclusivamente assistir à Copa do Mundo e uma movimentação de 3 milhões de brasileiros que se deslocarão nas 12 cidades-sede, acompanhando os jogos da Copa. Ter tido a coragem de sediar tantos eventos, em tão pouco tempo, vencendo tantos obstáculos, eu acho que tudo isso deixa um saldo extremamente positivo para o turismo brasileiro nos próximos anos.

Aeroportos

Vários aeroportos brasileiros estão sendo reformados, outros estão sendo construídos. Nós vamos apoiar a criação de linhas regionais. O governo vai subsidiar os assentos que não forem ocupados até que essas linhas regionais se consolidem. E vamos abrir um mercado para o turismo enorme. Portanto, podemos esperar que até a Copa do Mundo esses problemas terão a maior parte de suas dificuldades superadas.

Portal da Copa

Notícias Relacionadas

Com mais de 166 mil matriculados, projeto aproveita a influência da Copa e cria oportunidades em funções ligadas às atividades do receptivo turístico em todo o país
+
Valcke aponta pesquisa que mostra que 75% dos entrevistados têm uma opinião positiva sobre o Mundial. Arenas passam para período de exclusividade nesta semana e equipes do COL realizam ajustes operacionais nos palcos dos jogos
+
Chefe da pasta do Esporte apresentou no Congresso, na manhã desta quinta-feira (15.05), as prioridades do ministério para 2014
+
Arenas, obras de mobilidade, legados, protestos e segurança foram alguns dos temas abordados no programa desta terça-feira (13.05)
+