Representantes de companhias aéreas passam por treinamento para a Copa

06/05/2013 - 10:53
Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e a Escola Nacional de Mediação e Conciliação (Enam) promovem curso de capacitação, nesta segunda-feira (6.05), em Brasília

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e a Escola Nacional de Mediação e Conciliação (Enam), que é uma parceria entre o CNJ e o Ministério da Justiça, promovem, nesta segunda-feira (6.05), em Brasília, um curso de capacitação para representantes de companhias aéreas que atuarão como prepostos nos Juizados Especiais de aeroportos das cidades-sede da Copa das Confederações 2013. O curso faz parte de um conjunto de medidas que estão sendo implementadas pela Corregedoria Nacional de Justiça como forma de sistematizar as ações do Poder Judiciário dos estados para a competição.

Participarão do curso cerca de 50 prepostos das companhias aéreas que operam nos aeroportos de Fortaleza, Recife, Salvador, Brasília, Belo Horizonte e Rio de Janeiro, cidades que sediarão os jogos da Copa das Confederações. Também receberão treinamento os prepostos das companhias que operam nos aeroportos de São Paulo, que, apesar de não sediar o evento, é um dos principais pontos de entrada de estrangeiros no país.

Durante o curso, que ocorrerá das 8h30 às 17h, os participantes serão capacitados para atuar no atendimento aos passageiros e em técnicas de conciliação. As aulas serão ministradas por professores da Enam, no auditório da Escola da Magistratura do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (Esmaf). O auditório localiza-se no Setor de Clubes Sul, Trecho 2, Lote 21.

Juizados nos aeroportos
Até o momento, já estão em funcionamento Juizados Especiais dos aeroportos do Galeão e Santos Dumont, no Rio de Janeiro, Presidente Juscelino Kubitschek, em Brasília, Guarulhos e Congonhas, em São Paulo, Marechal Rondon, em Cuiabá, e Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte. Este último foi inaugurado no dia 30 de abril. A expectativa é que até a primeira semana de junho também estejam em funcionamento os juizados dos aeroportos de Fortaleza, Salvador e Recife.

Fonte: CNJ

Notícias Relacionadas

Planejamento minucioso que foi feito para o Mundial deve servir de base para a gestão e operação dos aeroportos brasileiros, na opinião do ministro da Aviação Civil, Moreira Franco
+
Argentina, Chile e Uruguai são os países da região que enviaram mais visitantes ao país por avião
+
Foram registradas 5.185 demandas nos aeroportos e 75 nos estádios das 12 cidades-sede
+
Mais da metade dos viajantes do país (54,2%) optou por deslocamento aéreo durante a Copa
+