Restaurante de Brasília qualifica 20 profissionais por meio do Pronatec

01/07/2014 - 18:38
Sommeliers, maitres, garçons e ajudantes tiveram aulas de inglês, português e ética. Conhecimentos no novo idioma melhoram comunicação com clientes estrangeiros

Ronivaldo da Costa e Edmilson Ferreira têm longa carreira no setor de gastronomia. Mas o maitre de 45 anos e o sommelier de 36 não sabiam falar inglês até 2013. A lacuna no currículo foi preenchida neste ano: por meio do Pronatec Turismo, programa de qualificação profissional do governo federal, os dois e outros 18 colegas do restaurante Lake’s, de Brasília, estudaram a língua de Shakespeare. Além do novo idioma, os profissionais também tiveram aulas de português e de ética.

Os conhecimentos adquiridos permitem a Ronivaldo e Edmilson comunicarem-se mais facilmente com os estrangeiros que frequentam o estabelecimento. “Recebemos muitos clientes de outros países aqui, vários das embaixadas. Nosso cardápio, inclusive, é bilíngue: em português e em inglês”, conta Ronivaldo. “Quanto mais aprendizado, melhor. Sabemos oferecer bebidas, mostrar onde é o toalete e entendemos o que os clientes estão falando”, explica Edmilson.

Foto: Renato Freire/Portal da Copa#Ronivaldo da Costa (esquerda) e Edmilson Ferreira passaram a se comunicar em inglês com os clientes estrangeiros

O proprietário, Zeli Ribeiro da Costa, conta que as aulas foram ministradas no próprio Lake’s, das segundas às sextas-feiras, durante três meses. Os garçons e auxiliares dos garçons também participaram da qualificação. Ele explica que o nível de conhecimento de inglês dos funcionários ainda é básico, mas o salto de qualidade, garante, foi grande. “Isso abre a cabeça deles, que estão mais confiantes e mais desinibidos para se comunicar. Eles se fazem entender”, diz Zeli.

Durante a Copa do Mundo, os funcionários do restaurante atenderam clientes oriundos de países participantes do evento, como turistas de Gana. Mas a formação também é um legado para depois do Mundial. “Com esse tipo de investimento, nossos clientes serão mais bem atendidos e com informações precisas”, afirma Zeli. O sommelier Edmilson é um dos mais empolgados com o novo aprendizado: ele se matriculou em um curso de inglês particular para dar continuidade à formação.

Sobre o Pronatec

Ronivaldo, Edmilson e os colegas estão entre os 166 mil matriculados em 54 cursos do Pronatec Turismo distribuídos por 120 municípios do Brasil, incluindo todas as cidades-sede da Copa do Mundo - em Brasília, 3.219 alunos concluíram as qualificações. O programa é uma parceria do Ministério do Turismo com o Ministério da Educação. O objetivo é capacitar trabalhadores para atender com qualidade e competência os visitantes e fortalecer a imagem do país como destino turístico.

» Página Especial do Pronatec Turismo

» Mais histórias de quem ampliou o leque de opções profissionais com o Pronatec

Renato Freire, do Portal da Copa em Brasília

Notícias Relacionadas

No período do Mundial, a capital federal recebeu 633 mil visitantes, sendo 488.903 brasileiros e 143.743 estrangeiros. Números superaram as estimativas iniciais
+
Aumento no movimento de bares foi, em média, de 25% durante os jogos
+
Estrangeiros e brasileiros de outras partes do país visitam marcos arquitetônicos da capital federal
+