Segundo associação, 30% da rede hoteleira paulista está em reforma

30/10/2012 - 17:29
Investimentos têm como um dos focos a qualificação e modernização dos ambientes para receber turistas antes, durante e depois da Copa de 2014

Investimentos em reforma, segurança e treinamento de funcionários são alguns dos exemplos da preparação da rede hoteleira de São paulo para receber os turistas antes, durante e depois da Copa do Mundo da FIFA 2014.
 
“Hoje, 30% da oferta da hotelaria do estado está fazendo algum tipo de reforma. Até 2014, o parque hoteleiro do Brasil e de São Paulo será renovado. E as cidades que têm déficit em relação à parte hoteleira estão construindo novas unidades”, disse Bruno Omori, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Estado de São Paulo (ABIH-SP).
 
Alguns hotéis já assinaram contrato com a Match, empresa contratada pela FIFA/COL, e reservaram uma porcentagem dos apartamentos para serem distribuídos entre turistas, jogadores e colaboradores. A Match é responsável por fazer com que exista uma oferta mínima de quartos para atender os visitantes das cidades-sede.
 
“Temos 95% do nosso hotel vendido para a Match. Agora estamos fazendo investimentos na rede de Wi-Fi e no treinamento do staff”, disse Luis Rossi, gerente do Novotel Jaraguá.
 
Outro hotel que está investindo com foco no Mundial é o Pergamon. “Já oferecemos 40% do hotel para a Match e estamos investindo US$ 750 mil em reforma, troca de piso, nova roupagem de cortinas e adaptação às normas internacionais de acessibilidade”, disse Dalmario Cavalcante, diretor do Pergamon.
 
Alguns hotéis - como o Pullman São Paulo Ibirapuera - investem em segurança. “Antecipamos a contratação de uma empresa especializada para nos assessorar com relação à segurança. Uma preocupação que deve ser não só do Governo, mas também dos empreendedores por causa da atenção internacional causada por um megaevento”, disse Carlos Bernardo, gerente do hotel. Segundo ele o treinamento dos funcionários é outro ponto importante. “Estamos preparando cinco pessoas para falar em Mandarim em algumas para se expressarem em Libras (linguagem dos sinais)”, completou.

Fonte: Comitê Paulista

Notícias Relacionadas

Equipamentos substituem luminosidade do sol, favorecendo a germinação da grama
+
Estádio da abertura da Copa já rendeu R$ 6,8 milhões aos cofres corintianos, enquanto em 11 partidas como mandante neste ano, fora de Itaquera, o clube arrecadou R$ 3,2 milhões
+
Principais emissores de turistas foram Argentina, Chile, Colômbia e Estados Unidos
+
Alguns preferiam alemães por causa da rivalidade com vizinho sul-americano. Outros apoiaram argentinos devido à eliminação brasileira
+