Segundo porta-voz da FIFA, entidade “recebeu bem palavras de Dilma Rousseff”

22/06/2013 - 15:25
Pekka Odriozola reiterou desmentido sobre boatos de que a Copa das Confederações seria cancelada

O porta voz da FIFA, Pekka Odriozola, afirmou na manhã deste sábado, no Rio de Janeiro, que a entidade recebeu bem o discurso da presidenta Dilma Rousseff, que fez pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão, ontem, sobre as manifestações que ocorrem em todo o país.

“Faço aqui uma declaração em nome da FIFA e do Comitê Organizador Local em relação ao discurso da presidenta Dilma Rousseff. Recebemos muito bem as palavras dela e temos a certeza de que a Copa das Confederações e a Copa do Mundo serão realizadas em segurança. Continuamos em contato e cooperando com as autoridades”, disse Odriozola, em encontro com a imprensa, no Maracanã.

Além de reiterar que a FIFA está em contato diário com as autoridades responsáveis pela segurança do evento, o porta voz desmentiu mais uma vez qualquer boato sobre o cancelamento da Copa das Confederações, a desistência de alguma equipe em disputar o torneio e a mudança de local da Copa do Mundo de 2014.

"Já dissemos isso ontem: a FIFA, o COL e o Governo Federal não tiveram qualquer conversa quanto ao cancelamento da Copa das Confederações ou a mudança de local da Copa do Mundo”, afirmou Odriozola.

O diretor de comunicação do COL, Saint-Clair Milesi, afirmou também que não houve solicitação das delegações para aumentar a segurança privada das equipes. “Não há pedido de segurança adicional das seleções, quanto à segurança privada”.

Segundo Milesi, o COL devolveu as “chaves” do Estádio Nacional Mané Garrincha ao governo do Distrito Federal nesta sexta-feira (21.06).

Discurso

A presidenta Dilma Rousseff fez um pronunciamento nesta sexta-feira (21.06) sobre as manifestações que estão ocorrendo em todo o país. Em relação, à Copa, ela esclareceu que a construção de estádios é "fruto de financiamento, que será devidamente pago pelas empresas e os governos que estão explorando estes estádios. Jamais permitiria que esses recursos saíssem do orçamento público federal, prejudicando setores prioritários como a Saúde e a Educação".

Dilma Rousseff também citou o histórico do país em competições internacionais de futebol e afirmou que o Brasil sempre foi bem recebido em todos os países. "Precisamos dar aos nossos povos irmãos a mesma acolhida generosa que recebemos deles. Respeito, carinho e alegria, é assim que devemos tratar os nossos hóspedes. O futebol e o esporte são símbolos de paz e convivência pacífica entre os povos. O Brasil merece e vai fazer uma grande Copa" (confira a íntegra).

Gabriel Fialho - Portal da Copa

Notícias Relacionadas

Estruturas como o Centro Integrado de Comando e Controle Móvel, usado no Mundial, foram empregadas na competição de vela que está sendo realizada no Rio de Janeiro
+
Mais de dois mil itens, entre televisores, computadores e telefones celulares, serão entregues a 64 escolas das doze sedes, além de 26 organizações não-governamentais
+
No período do Mundial, a capital federal recebeu 633 mil visitantes, sendo 488.903 brasileiros e 143.743 estrangeiros. Números superaram as estimativas iniciais
+