Para Valcke, Copa das Confederações mereceu nota entre oito e dez

01/07/2013 - 14:33
Secretário geral da FIFA ressaltou a possibilidade de testar a infraestrutura e afirmou que acompanhamento dos outros seis estádios será retomado

Foto: Danilo Borges/Portal da Copa#O secretário geral da FIFA, Jérôme Valcke, afirmou que a Copa das Confederações da FIFA Brasil 2013 foi "uma ótima oportunidade de testar a infraestrutura em seis cidades e estádios". Ele participou, nesta segunda-feira (01.07), de entrevista coletiva no Rio de Janeiro sobre o balanço das ações da FIFA, do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo (COL) e do governo federal para a realização do torneio, que reuniu oito seleções entre os dias 15 e 30 de junho. "Mais uma vez, parabéns a todos. Foi o melhor que se pôde oferecer. Daria nota entre 8 e 10. O importante é que tudo deu certo", disse Valcke.

Os olhos dos organizadores voltam-se, novamente, para a Copa do Mundo de 2014. "Desde o primeiro minuto que terminou a Copa das Confederações já estamos pensando no Mundial. As necessidades serão maiores. Já temos seis estádios e, agora, voltaremos a vistoriar as obras dos outros seis", disse Valcke. Os estádios que serão finalizados até o fim de 2013 são a Arena da Amazônia (em Manaus), Arena do Corinthians (em São Paulo), Beira-Rio (em Porto Alegre), Arena das Dunas (em Natal), Arena da Baixada (em Curitiba) e Arena Pantanal (em Cuiabá).

O CEO do Comitê Organizador Local, Ricardo Trade, reforçou a ideia de que a Copa do Mundo será bem mais trabalhosa. "Tivemos sucesso, mas temos espaço para melhorar. Os jogos da Copa vão exigir mais e tenho certeza de que todos vão trabalhar juntos", disse Trade. "Por isso, repito que os estádios têm de ser entregues no prazo, para que possamos fazer testes e ir melhorando. Cada evento-teste é importante", completou.

O ex-atacante Ronaldo, integrante do COL, destacou o lado esportivo e a emoção que tomou conta das arquibancadas com o título do Brasil. "Nem quando eu jogava vi tamanho envolvimento da torcida com o time. Foi emocionante ver que, apesar do momento delicado que vivemos por conta das manifestações, o brasileiro torceu muito. Percebo que o brasileiro não é contra a Copa, mas contra corrupção e desvio de dinheiro", afirmou Ronaldo. "A expectativa pela parte esportiva e técnica era grande - e tudo foi confirmado com jogos espetaculares e disputas incríveis. Demonstramos que pode vir a Copa, pois somos capazes de ser tão bons dentro quanto fora de campo", completou.

Leia também:

» Para ministro do Esporte, país soube responder ao desafio de organizar a Copa das Confederações

» Presidente da FIFA afirma que deixa o Brasil feliz e muito otimista para 2014

» Primeira fase de venda de ingressos para a Copa terá início em 20 de agosto

Portal da Copa

Notícias Relacionadas

Secretário executivo do Ministério do Esporte afirma que o aprendizado adquirido com o Mundial dará melhores condições para o Brasil enfrentar os desafios da preparação do maior evento esportivo do planeta
+
Os legados esportivos, econômicos, de infraestrutura, de imagem e promoção do Brasil, dentre outros, serão abordados nos dois dias de palestras
+
Estruturas como o Centro Integrado de Comando e Controle Móvel, usado no Mundial, foram empregadas na competição de vela que está sendo realizada no Rio de Janeiro
+